30% dos motoristas multados em 2001

Postado dia 10/1/2002 | | 0 comentário

Alta velocidade e avanço de sinal vermelho são as principais infrações dos motoristas de Fortaleza e que mais causam acidentes e mortes no trânsito na capital. As rodovias BR-116, Washington Soares, Carlos Jereissati (do Aeroporto) e a avenida Godofredo Maciel são as que registram mais acidentes. Um teste feito pela Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e Cidadania (AMC), com radar móvel em diferentes locais da Godofredo Maciel, constatou que os motoristas só reduzem ao passar pelo radar fixo, pisando fundo no acelerador nos demais trechos da avenida.

A AMC fecha somente na próxima semana o número de acidentes e mortes no trânsito em 2001 e a Secretaria da Segurança Pública e Defesa da Cidadania contabiliza todos os acidentes da Região Metropolitana. Assim, não há números exatos sobre mortes no trânsito na capital. Mas quanto ao desrespeito as leis de trânsito, os dados mostram que 30% dos motoristas de Fortaleza receberam multas em 2001, a maioria por avanço de sinal vermelho ou excesso de velocidade, infrações consideradas gravíssimas pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Para confirmar que o fortalezense anda correndo demais, a AMC fez um teste colocando radares móveis ao longo da avenida Godofredo Maciel, sem que os motoristas notassem o equipamento. Constatamos números absurdos. Enquanto em um sábado, apenas cinco veículos foram flagrados pelo radar fixo, por trafegar em velocidade acima da permitida, 1.146 veículos passaram em alta velocidade pelo radar móvel , comenta Régis Rafael Tavares, diretor do Núcleo de Trânsito da AMC.

A conclusão do teste já era prevista pelos estudiosos e profissionais do trânsito: o motorista só reduz a velocidade ao passar pelo radar, para evitar multas de até R$ 190,00. Estamos desenvolvendo a campanha Trânsito em Paz é Você Quem Faz para tentar cultivar nas pessoas a responsabilidade no trânsito, uma tarefa difícil , diz Tavares.

Trânsito responsável é o que ensina o professor de Direção Defensiva e Legislação de Trânsito, do Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem no Trânsito (Sest/Senat), Cícero Cézar de Sousa Almeida. Ele garante que o motorista cearense dirige mal e de forma irresponsável. Costumo brincar que o cearense é muito bom motorista, pois consegue trocar CD, paquerar com quem passa na rua, falar ao celular, brigar com as crianças do banco de trás, tudo isso enquanto dirige. Mas na verdade ele deixa de lado os elementos básicos da direção , diz.

Atenção, previsão, decisão, habilidade e conhecimento são os elementos que todo bom motorista precisa. Estar atento ao trânsito, inclusive o que está acontecendo mais lá na frente, para assim poder prevê o que vai acontecer; tomar a decisão correta ao volante; ter habilidade e conhecimento para executar essa ação , explica Cícero Cézar. É o que falta aos motoristas, que por isso se envolvem em acidentes com mais dois ou três veículos, se chocam com animais e outros tipos de acidentes evitáveis.


Notícias Relacionadas


No tags for this post.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *