Na média cada brasileiro gasta R$ 255,00 por ano com acidentes de trânsito

Postado dia 30/11/2017 | Tags:, , , , , , , , , | 0 comentário

Os acidentes de trânsito custaram R$ 52,2 bilhões para o Brasil em 2015, segundo levantamento feito pelo Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), junto com a Universidade Federal do Paraná. O estudo divulgado nesta quarta-feira (29) indica que, apesar do valor alarmante, houve uma queda de 7% em relação ao montante gasto em 2014 – que totalizou R$ 56,02 bilhões.

O diferencial dessa pesquisa feita pelo ONSV é a divulgação do custo per capita: cada brasileiro gastou R$ 255,69 ao longo do ano com acidentes de trânsito. Esse custo significa o quanto cada cidadão desembolsou durante todo o ano, uma vez que os gastos com os acidentes de trânsito (hospitais, médicos, infraestrutura, medicamentos, pronto-atendimento, entre outros) são pagos por meio de impostos.

Quando se analisa os dados per capita, os estados do Piauí e Tocantins lideram o ranking, com gastos que chegam perto de R$ 500 por pessoa – quase o dobro da média brasileira. Nas demais regiões, os estados com maior gasto per capita são o Mato Grosso do Sul, no Centro-Oeste, o Espírito Santo, no Sudeste, e o Paraná, no Sul.

Em termos absolutos, a região Sudeste é a que mais gasta com acidentes de trânsito. No entanto, é importante ressaltar que é a região mais populosa e com maior frota de todo país, o que, em parte, explica os custos elevados. Um dado importante nesses números compilados foi o aumento do valor gasto nos acidentes de trânsito pela região Nordeste, que tem apenas 65% da população de todo Sudeste. Em 2015, o Nordeste gastou apenas um bilhão a menos de reais do que o Sudeste. Foram R$ 17,4 bilhões gastos no Sudeste, enquanto que no Nordeste, R$ 16,4 bilhões de reais. Os custos com os acidentes nessas duas regiões significam mais de 50% do total gasto em todo país.

Se compararmos as frotas das regiões em questão, a diferença entre a quantidade de veículos que tem no Nordeste é 35% menor do que a encontrada no Sudeste. Segundo dados do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), o Nordeste tinha uma frota em 2015 de 15 milhões de automóveis, enquanto que o Sudeste tinha 44 milhões de veículos no mesmo ano.

A região Sul, por sua vez, aparece em terceiro lugar em termos de custos gerais com os acidentes em 2015, perdendo mais de R$ 8 bilhões de reais. Em seguida vem a Região Centro-Oeste, com desperdício de R$ 5,5 bi, e por último está a Região Norte, com o custo de R$ 4,6 bilhões gastos no mesmo ano.

Entre os estados, ainda em termos absolutos, o Pará é o que mais gasta na região Norte. Já no Centro-Oeste, Goiás fica na primeira posição. No Sul do Brasil é o Paraná o que mais desperdiça com acidentes. No Nordeste, o Ceará fica na primeira posição, enquanto que no Sudeste, é São Paulo o que mais gasta. No entanto, para se ter uma ideia do custo relativo, é importante ponderar o custo em relação à população de cada estado – o que modifica substancialmente o ranking.


Notícias Relacionadas




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *