Três pessoas morreram, nesta terça-feira, 7, por volta das 12h30 na BR-242/020, na zona rural de Barreiras (a 858 km de Salvador), no trecho que liga a cidade a Luís Eduardo Magalhães, em acidente que envolveu três carretas.

A rodovia, que é a mais movimentada da região, ficou interditada nos dois sentidos por cerca de quatro horas, até a retirada dos destroços e a finalização da limpeza da pista, que ficou suja com óleo derramado pelos motores.

Chovia no momento do choque frontal entre duas carretas, que perderam o controle e atingiram outra carreta que estava parada no acostamento. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), só a perícia vai apontar a causa do acidente.

Entretanto, segundo prepostos da PRF, nesta época do ano, quando começam as chuvas, os motoristas devem ter atenção redobrada na região.

Conforme o PRF Barreto, muitos trechos ficam com a pista muito lisa por causa dos grãos que caem das carretas, como soja e milho, que são cultivados na região e transportados através das rodovias até o centros consumidores e aos portos.

Com a violência do choque, uma das carretas teve o motor e a cabine arrancados. Outra carreta pegou fogo no motor e na carroceria. Destroços ficaram espalhados em um raio de 100 metros.

Atendimento

Duas pessoas ficaram feridas, foram atendidas por equipes do Samu e encaminhadas para o Hospital do Oeste, em Barreiras. O estado de saúde das vítimas não foi divulgado.

Segundo informações da PRF, o carreteiro Evalcir Caetano da Silva tinha 37 anos. Ele dirigia uma das carretas que deu início ao acidente e  ficou preso às ferragens, sendo retirado pelos prepostos do Corpo de Bombeiros. Apesar dos esforços para reanimá-lo, não tiveram êxito e ele morreu no local.

Uma mulher de 30 anos e uma menina com idade não conhecida, até o final da tarde desta terça, foram as outras vítimas e estavam na outra carreta causadora do acidente. Os corpos foram encaminhados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Barreiras.

Movimentação

Nesta época do ano, as rodovias do oeste da Bahia têm um intenso fluxo de carretas que escoam a produção regional, bem como veículos que transportam insumos para os agropecuaristas.

Com a chegada das chuvas neste início de novembro, os produtores rurais estão começando a semear as lavouras para a safra 2017-2018, o que também aumenta o fluxo de veículos nas estradas.

De acordo com previsões do Instituto Climatempo, Barreiras e Luís Eduardo Magalhães devem permanecer com clima chuvoso por, pelo menos, mais uma semana.

A equipe de meteorologia do Inema confirma o prognóstico e prevê chuvas em quase todas as regiões do estado, em decorrência de uma frente fria que avança pelo Sudeste brasileiro, junto com a umidade vinda da região amazônica.

Fonte: A Tarde

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui