Apreensões de drogas e armas crescem expressivamente nas rodovias do PR

Postado dia 10/1/2018 | Tags:, , , , , , , , , , | 0 comentário

Segundo a PRF, quantidade de cocaína apreendida no ano passado foi quatro vezes maior do que em 2016

O número de drogas, armas e contrabandos apreendidos nas rodovias federais que cortam o Paraná cresceu consideravelmente em 2017, segundo dados da própria Polícia Rodoviária Federal (PRF). Ao longo de todo o ano passado, foram 53 toneladas de drogas encontradas por policiais, sendo 51,6 toneladas apenas de maconha — total 26% superior ao que foi localizado em 2016.

Só que a droga não foi a única a se tornar mais recorrente durante as apreensões realizadas. A quantidade de cocaína encontrada pela PRF em 2017 foi quatro vezes maior do que no ano anterior. Somente nos últimos 12 meses, os policiais rodoviários encontraram cerca de uma tonelada da droga sendo transportada escondida em carros que viajavam pelo estado. Em 2016, foram apenas 256,8 quilos em 2016.

Além dos entorpecentes, a PRF viu crescer também o número de armas de fogo e munições localizadas em suas operações. O total de armamento mais do que dobrou, saltando de 127 em 2016 para 277 no ano passado. E a quantidade de munições acompanhou essa escalada, chegando à casa dos 42 mil projéteis. Segundo a corporação, esses números já são os maiores registrados em todo o Paraná.

Já em relação ao contrabando, cerca de R$ 118,8 milhões em cigarros vindos do Paraguai foram apreendidos pela PRF entre janeiro e dezembro de 2017. No período, foram 21,6 milhões de carteiras vindas do país vizinho descobertas nas rodovias do estado — total 71% maior do que o registrado no ano anterior.

De acordo com o porta-voz da PRF, Fernando Oliveira, a posição do Paraná na rota do tráfico internacional de drogas ajuda a explicar os números expressivos de 2017. “Muitas dessas apreensões acontecem sem nenhuma informação prévia. A abordagem do policial que identifica contradições, que desconfia do motorista ou dos passageiros e que faz uma inspeção minuciosa no veículo, encontrado drogas, armas e munições nos locais mais improváveis. como tanques de combustível”, conta.

Oliveira lembra ainda que muito do material apreendido está ligado ainda a outros crimes, principalmente o roubo de veículos. “Muitos carros roubados em grandes cidades, como em Curitiba, acabam sendo usados por quadrilhas para o transporte de cargas ilícitas na região de fronteira”, diz. Só no ano passado, a PRF recuperou 726 veículos roubados.

Ao todo, foram 3.684 pessoas presas durante o ano, sendo 368 por tráfico de drogas e outras 671 por contrabando.

Fonte: Gazeta do Povo


Notícias Relacionadas




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *