Uma brecha na lei que proíbe o comércio de álcool nas estradas federais, em vigor há três anos, permite que quase todos os estabelecimentos vendam bebidas. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), de 13 mil pontos de comércio às margens das estradas federais do País, 93% se localizam em trechos urbanos – o que os libera para comercializar bebida alcoólica. As informações são do jornal Folha de S. Paulo, em matéria de Alencar Izidoro.

Por causa dessa exceção, diz a PRF, a legislação que foi o “embrião” da lei seca não vale quase nada na prática. “Sinceramente é bem difícil dizer que tenha uma eficiência na fiscalização. Teríamos que ter uns 2 mil mapas só dos municípios para avaliar qual está dentro ou fora da lei”, afirma a inspetora Maria Alice Nascimento Souza, diretora-geral da PRF. Ela alega que, devido ao efetivo reduzido (são 9.100 policiais para 67 mil km), houve a decisão de priorizar a abordagem dos motoristas embriagados nas rodovias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui