Duplicação da BR-101 já tem pequeno trecho concluído em Sergipe

Postado dia 28/9/2012 | | 0 comentário

Divididas em oito lotes, as obras de duplicação da BR-101 em Sergipe começaram a trazer os primeiros resultados para os usuários. O trecho de oito quilômetros que liga as cidades de Abais e Estância está pronto. Em 2013, toda a extensão entre Nossa Senhora do Socorro e Itaporanga d Auda, cerca de 50 quilômetros, poderá ser percorrida em pista dupla.

No Lote 1, localizado entre a divisa com Alagoas (km 0) e o km 40, cerca de 45% dos serviços foram concluídos. O DNIT ainda vai realizar serviços de terraplenagem, encabeçamento de ponte, e pavimentação, além de serviços complementares como a construção de barreiras, instalação de sinalização e medidas ambientais. O Lote 2 é o mais adiantado. Entre o km 93 e o km 123, cerca de 80% dos serviços estão prontos. Ainda será implantada a sinalização e haverá algumas ações para atender ao componente ambiental do empreendimento. Este é o trecho que deve ser concluído até o fim deste ano.

O terceiro lote de obras, cerca de 30 quilômetros entre Itaporanga d Ajuda e Estância conta com cerca de 70% dos serviços executados. Ainda será instalada a iluminação e será feita a contenção de algumas encostas. Já o quarto lote de obras de duplicação, entre o km 40 e o km 77,3, está sob responsabilidade do 4º Batalhão de Engenharia e Construção. Há ainda lotes de Obras de Arte Especiais. Trata-se da construção e alargametnto em viadutos e pontes ao longo de toda a extensão da rodovia. Entre os avanços, pode-se destacar a conclusão das pontes sobre os rios Macacos e Fundo, duas das mais importantes em todo o estado. Já as pontes sobre os rios Poxim Mirim, Vaza Barris II e Itaporanga receberão reforço nas laterais e nas cabeceiras.

Toda a duplicação da BR-101 em Sergipe deve ser concluída até o fim de 2013. São mais de trezentos trabalhadores na obra, que representa um investimento de cerca de R$ 1 bilhão para melhorar a infraestrutura logística do Nordeste.


Notícias Relacionadas


No tags for this post.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *