Faixas refletivas podem ser a diferença entre a vida e a morte nas estradas

Postado dia 24/5/2017 | Tags:, , , , , , , , | 0 comentário

Pesquisa inédita do SOS Estradas comprova importância das faixas refletivas

A visibilidade a noite nas rodovias é 95% menor que de dia, o que aumenta muito o risco de acidentes. Por isso, perceber o risco a frente, principalmente a presença de veículos pesados como caminhões e ônibus, é essencial para a segurança de todos os usuários das rodovias.

As faixas refletivas obrigatórias para caminhões e ônibus permitem aumentar a visibilidade desses veículos nas estradas. Uma carreta sem faixas somente será percebida a noite a 20 metros de distância, com as faixas essa distância aumenta para 200 m, o que permite evitar um acidente.

Por esta e outras razões os caminhoneiros, condutores que mais rodam nas estradas brasileiras, são unânimes na defesa da importância das faixas. Apesar disso, aproximadamente metade da frota de caminhões circula pelas rodovias com as faixas fora do padrão exigido pela legislação.

Essa foi uma das constatações da primeira pesquisa do gênero feita pelo SOS Estradas. Foram avaliados 506 veículos entre caminhões e ônibus, que estavam em pontos de parada de sete estados brasileiros. No caso dos ônibus 90% estavam com as faixas em dia , já nos caminhões a média caiu para 52%. Dos motoristas entrevistados apenas 31% reconheceram que foram fiscalizados em algum momento pelas polícias rodoviárias federal e estaduais.

Metade dos caminhões que circulam nas estradas estão com as faixas irregulares e sem refletividade

Segundo a Polícia Rodoviária Federal colisões laterais e traseiras representam em média 58% das colisões com veículos pesados nas nossas rodovias, na sua maioria ocorrem a noite, quando as condições das faixas são essenciais para garantir a segurança.

A pesquisa realizada pelo SOS Estradas foi motivada por dois acidentes que ocorreram em Minas Gerais. Num deles o caminhoneiro foi salvo porque as faixas permitiram identificar que tinha um veículo tombado fora da pista com o motorista gravemente ferido. Em outro acidente, a falta das faixas num ônibus blindado da guarda presidencial, não permitiu que um caminhoneiro percebesse o veículo atravessando a pista, causando uma colisão violenta em que o carreteiro morreu.

Além da pesquisa, o SOS Estradas apresenta algumas sugestões como a colocação das faixas na parte superior da carroceria dos ônibus e também nas cabines dos caminhões. “Quando uma carreta ou ônibus tomba lateralmente na pista, as faixas não são percebidas pelos condutores e isso provoca outros acidentes com consequências brutais” , esclarece Rodolfo Rizzotto, Coordenador do SOS Estradas.

Nos veículos tombados as faixas podem sumir. Solução é  colocar também na parte superior da carroceria

O valor das faixas, em média R$ 5,00 para as laterais, é um investimento insignificante para os benefícios que gera. “Independente de obrigação legal ou não , a verdade é que as faixas devem ser utilizadas sempre e até mesmo mais do que determina a legislação. Ser visto na estrada é fundamental, quanto mais quando você sofre um acidente, e isso vale para motoristas de automóvel que viajam muito nas rodovias”, acrescenta o Coordenador do SOS Estradas que sempre usou faixas nos seus carros, apesar de não serem obrigatórias.

A pesquisa do SOS Estradas está disponível gratuitamente clicando SOS ESTRADAS PESQUISA DAS FAIXAS REFLETIVAS-23 maio de 2017


Notícias Relacionadas




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *