Guinchos socorrem 112 veículos por dia nas rodovias da Região do Grande ABC

Postado dia 26/11/2012 | | 0 comentário

A cada dia, 112 veículos são socorridos por guinchos nas três rodovias que cortam o Grande ABC. Carros de passeio com pane mecânica representam a maioria dos resgatados. Os atendimentos são feitos pelas concessionárias Ecovias e SPMar e têm o objetivo de evitar acidentes e aumentar a fluidez nas estradas.

No SAI (Sistema Anchieta – Imigrantes), foram feitos 33.732 resgates entre janeiro e outubro deste ano – aumento de 0,54% em relação ao mesmo período de 2011. Esse total não significa que todos os veículos foram removidos, já que, em casos simples, o socorro é feito no acostamento. “Temos equipes que fazem rondas pelo sistema. Se uma delas perceber algo errado, para e presta o socorro. Se o problema for falta de água ou pneu furado, por exemplo, já resolvemos na hora”, explica o gerente de Atendimento ao Usuário da Ecovias, Eduardo di Gregório.

Do total de atendidos no SAI, 68,9% foram carros de passeio. Desses, 83,7% foram motivados por pane mecânica, 9,4% por problemas nos pneus, 4% por falhas elétricas e 2,9% por falta de combustível. Caminhões e ônibus representaram 15,7% da demanda, enquanto motos foram 15,4%.
No Trecho Sul do Rodoanel, a SPMar resgatou 597 veículos entre janeiro e outubro – dois a mais do que no mesmo período do ano passado. Cerca de 85% dos socorridos foram carros e motos. O restante é composto por comerciais pesados. As principais causas são panes mecânicas e secas. Veículos acidentados foram 5% do total.

“Nossa maior orientação é para que os motoristas façam revisões preventivas. Muitos descem para o Litoral sem uma avaliação do carro”, alerta Gregório. Ao longo de todo o SAI, 13 guinchos fazem os atendimentos. “No fim do ano, quando a demanda chega perto de 1,2 milhão de veículos, chegamos a ter 70 guinchos”, acrescenta o gerente da Ecovias. O sistema registra diariamente média de 110 mil veículos que passam pelos pedágios. Isso quer dizer que um em cada 1.000 precisa de resgate. No Rodoanel, a proporção é menor – cerca de 0,02%.
O motorista que precisar de guincho nas rodovias Anchieta e Imigrantes deve ligar para o 0800-197-878 ou solicitar ajuda pelos telefones SOS, colocados a cada quilômetro. No Trecho Sul do Rodoanel, o resgate deve ser solicitado pelo 0800-774-8877. Enquanto o socorro não chegar, a orientação é para que todos os passageiros sejam retirados do carro. É necessário sinalizar o local com pisca – alerta e triângulo.

Falta de manutenção preventiva é a principal causa de problemas
Especialistas apontam a falta de revisão como a principal causa do alto número de veículos removidos nas rodovias da região. “Em caminhões, alguns problemas aumentam o risco de acidentes. Não há, por parte de motoristas, atenção especial quanto a sistemas de frenagem. Na serra, uma situação comum é o superaquecimento das placas do freio, provocando uma zona sem atrito”, explica Mário Oliveira, diretor-superintendente da Auto Sueco, concessionária da montadora Volvo.
Para o gerente da Oficina Brasil Alexandre Silva Souza, as características do Sistema Anchieta-Imigrantes fazem com que a demanda por resgates seja maior. “As pistas são em declive, o que acaba forçando mais os veículos.” Souza acrescenta que, para evitar panes na estrada, o ideal é que os motoristas levem os carros para revisão a cada seis meses.


Notícias Relacionadas


No tags for this post.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *