Mortes no trânsito caem 50% e atingem menor índice na região

Postado dia 20/3/2018 | Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 0 comentário

Municípios do Grande ABC registraram, em fevereiro, queda de 50% no número de óbitos no trânsito da região em comparação com o mesmo período de 2017. Foram nove vítimas fatais contra 18 em fevereiro passado. O índice é o menor observado no mês desde o início da série histórica, há quatro anos, quando o governo do Estado lançou o Infosiga (Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo), responsável pela compilação dos dados das ocorrências.

De acordo com o balanço divulgado ontem, no mês passado apenas quatro municípios do Grande ABC (Santo André, São Bernardo, Diadema e Ribeirão Pires) registraram vítimas fatais em acidentes de trânsito em mês historicamente conhecido pelo alto volume de ocorrências em decorrência do Carnaval. Chama atenção, neste caso, o registro de apenas um óbito em rodovias da região, enquanto vias municipais contabilizaram oito fatalidades.

“Algumas pessoas podem atribuir esse resultado a ações mais eficazes em rodovias, mas acredito mesmo numa coincidência, pois, nos últimos meses, pouco se viu em trabalho efetivo para alertar motoristas e pedestres sobre a importância da direção e travessia segura”, avalia o chefe do departamento de medicina de tráfego da Abramet (Associação Brasileira de Medicina de Tráfego), Dirceu Rodrigues Alves Júnior.

Para o especialista, o índice, no entanto, continua alarmante. “Ainda estamos muito longe do ideal, que é ter nenhum acidente de trânsito com vítimas fatais. Mesmo com a redução, ainda não vemos empenho de governantes e da sociedade em adotar postura mais consciente no sistema viário”, considera.

A avaliação é a mesma da coordenadora do Movimento Paulista, Silvia Lisboa, que espera maior redução dos índices nos próximos meses. No entanto, ela destaca, de modo geral, o avanço obtido por municípios. “É inegável que os números estão ainda longe do ideal, mas as reduções são indicativo importante e mostram que a sociedade está se mobilizando em prol da segurança no trânsito.”

PERFIL

No mês em que houve redução pela metade no número de mortes no trânsito na região, chama a atenção de especialista o alto índice de acidentes envolvendo coletivos. Em fevereiro, foram registradas três ocorrências do tipo no Grande ABC, com a morte de dois condutores – sendo um motorista de motocicleta e outro de ônibus –, além de um pedestre. O índice, no entanto, foge da realidade da região, que nos anos anteriores não teve alta incidência de acidentes com ônibus.

No levantamento do Infosiga, o destaque negativo ficou por conta de São Bernardo, com quatro vítimas fatais. Na sequência aparecem Santo André (dois), Diadema (dois) e Ribeirão Pires (um). Pedestres, mais uma vez, foram os principais afetados na região, com seis óbitos em acidentes de trânsito (veja gráfico acima).

A análise das ocorrências mostra ainda que os acidentes, em sua maioria, ocorrem no período noturno (entre 18h e 6h). No mês passado, quatro registros foram computados neste intervalo de tempo. Das vítimas fatais, sete eram homens, o que representa 77,78% dos óbitos.

No Estado, houve redução de 10,1% no número de vítimas fatais no mês de fevereiro na comparação com o mesmo período de 2017 – passaram de 416 para 374.

Fonte: DGABC


Notícias Relacionadas




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *