Samanta Cansi não resistiu aos ferimentos e morreu na manhã de segunda (17), numa estrada de chão em Caibi-SC

A Polícia Civil informou nesta terça-feira (18) que trabalha com a hipótese de que o motorista do ônibus escolar em que estava Samanta Melissa Cansi, de 15 anos, que morreu após ser arrastada por dois quilômetros numa estrada de chão ao ficar com o casaco preso à porta do veículo, tenha sido negligente.

O caso ocorreu no fim da manhã de segunda-feira (17), em Caibi, quando a adolescente voltava da escola para casa. O condutor foi preso em flagrante por homicídio culposo no trânsito e permaneceu calado no depoimento à Polícia Civil, na presença de um advogado. Ele estava medicado e depois foi levado ao presídio de Chapecó.

Conforme o delegado João Luiz Miotto, os adolescentes que estavam no ônibus não perceberam o que estava ocorrendo com a menor de idade.

“Eles também não escutaram nenhum pedido de socorro, nenhuma situação excepcional que pudesse constatar que ela estivesse presa, ao lado do veículo. Por ele [motorista] ter saído e fechado a porta com o veículo em movimento, a gente acredita que ele tenha sido negligente no momento em que não tomou as cautelas necessárias de verificar que a vítima tivesse completamente desembarcado do veículo antes de iniciar o trajeto”, disse Miotto.

Uma das mangas da roupa, rasgada, ficou junto ao corpo da menina. O aluno que desceu no ponto de ônibus seguinte percebeu que o casaco da menina estava preso à porta do veículo.

Luto

Parentes e professores lamentaram a morte. “Era como uma irmã pra mim. Era uma amiga, era uma companheira, era amada por todo mundo que conhecia ela porque era uma menina maravilhosa”, disse Dinaira de Araújo, prima da adolescente.

“Ela era tudo de bom. A pureza da adolescência, a alegria. Ela transmitia amor no olhar, ela era sensível, pensava nas palavras antes de falar “, disse Cristiane Valduga, professora da vítima. O velório da vítima começou na manhã desta terça e o enterro ocorreu no final da tarde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui