Polícia prende 4 pessoas acusadas de assalto na BR

Postado dia 8/1/2002 | | 0 comentário

Quatro pessoas acusadas de assaltarem dois corretores de automóveis foram presas na manhã de domingo durante uma operação comandada pelo delegado de Cruz das Armas, Antônio de Pádua com o apoio da polícia Militar. Jônatas Trajano Pereira, 18 anos, Odair José Farias da Silva, 18 anos, Francisco de Assis Oliveira Araújo, 20 e o menor R. R. 17 anos, todos residentes no Bairro dos Novais, foram os responsáveis pelo assalto que teve como vítimas os corretores de imóveis João Pereira da Silva, 46 anos e José Rodrigues da Silva, 29 anos que também moram no Bairro dos Novais.
A polícia está a procura do quinto assaltante conhecido por “Pin-tinho”, considerado o terror da favela Taipa, no Costa e Silva, e que segundo a polícia foi quem forneceu os dois revólveres para que a quadrilha praticasse o assalto. O mentor intelectual do plano foi Odair José Farias da Silva, cunhado do corretor João Pereira da Silva. Dos R$ 5.200,00 levados das duas vítimas a polícia conseguiu recuperar R$ 2.500,00 além de apreender os dois revólveres usados no assalto.
O delegado Antônio de Pádua explicou que por volta das 6 horas da manhã de domingo os dois corretores estavam num ponto de ônibus às margens da BR-230 nas proximidades da concessionária de veículos Promac. João Pereira da Silva e José Rodrigues da Silva pretendiam ir para o Recife comprar motos para vender em João Pessoa. Quando se encontravam na parada, eles foram surpreendidos pelos rapazes que se aproximaram e anunciaram o assalto.
As vítimas foram obrigadas a deitarem no chão e entregar todo o dinheiro. A ação durou cerca de cinco minutos tendo os bandidos fugido em direção a favela Três Lagoas. Como o corretor João Pereira reconheceu o seu cunhado como um dos assaltantes a polícia não teve muitas dificuldades para identificar e localizar o bando. Após prestar queixa na Delegacia de Cruz das Armas, o delegado Antônio de Pádua solicitou a ajuda da Polícia Militar.
Após algumas horas de buscas, o quarteto foi localizado e preso no loteamento Cidade Verde, no Bairro das Indústrias. Na delegacia Jônata Trajano, Francisco de Assis e o menor R.R. confessaram o assalto e disseram que foram convidados por Odair José para fazer a “parada”. O mentor intectual do plano confessou que realmente armou tudo e tomou a decisão porque trabalhava muito para o seu cunhado, João Pereira da Silva e ganhava pouco. “Eu sabia que ele viajava todos os finais de semana para o Recife levando muito dinheiro para comprar motos e por isso resolvi chamar os colegas para praticar o assalto”, explicou Odair ao acrescentar que o restante do dinheiro se encontra em poder de “Pintinho” que mora na favela Taipa, no Costa e Silva.
Ele confessou que “Pintinho” só aceitou arranjar as armas para eles praticarem o assalto se ele ficasse com a metade do dinheiro “e foi justamente isso que aconteceu”, completou Odair José. Os quatro foram autuados em flagrante por porte ilegal de armas, assalto e formação de quadrilha pelo delegado Antônio de Pádua.


No tags for this post.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *