PRF flagra cigano com carteira de habilitação falsa

Postado dia 12/7/2018 | Tags:, , , , , , , , , | 0 comentário

O documento apreendido pela PRF no Tocantins está ligado a esquema fraudulento que era realizado
no Estado do Pará

Na manhã de ontem (11), a equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) promovia fiscalização na Unidade Operacional da PRF em Palmeiras do Tocantins, ocasião em que abordou o veículo FIAT/PALIO ELX conduzido por um homem de 33 anos. No decorrer da abordagem o condutor apresentou uma CNH contendo seus dados pessoais, no entanto, ao realizar consulta ao banco de dados verificou-se que ela possuía uma medida administrativa de bloqueio como consequência de uma operação da Polícia Civil do Estado do Pará denominada “Galezia”.

Em pesquisa mais aprofundada observou-se que a CNH apresentada estava cancelada desde março de 2018, conforme portaria publicada no Diário Oficial do Estado do Pará. Constatou-se que o documento apresentado fora emitido de forma fraudulenta, vale dizer que na referida Operação realizada pela Polícia Civil do Pará, verificou-se um esquema criminoso para expedição fraudulenta de carteiras de habilitação no Pará, sendo realizadas várias prisões e cancelamentos dos documentos emitidos ilegalmente.

Ao ser questionado sobre os fatos, o condutor declarou que adquiriu a CNH de um homem que era funcionário de uma autoescola no município de Trindade/GO, que pagou aproximadamente R$ 2.500,00 para obter o documento de habilitação. Informou, ainda, que levou aproximadamente 1 ano para a CNH ficar pronta e que o vendedor entregou o documento na sua residência. Afirmou que nunca realizou nenhum procedimento para obter a CNH, tais como exame médico, aulas práticas de direção, além disso informa também que não consegue ler e que sabe escrever apenas seu nome.

Diante das informações obtidas, foi constatada a ocorrência de uso de documento falso. O condutor e o documento falso foram encaminhados para a Delegacia de Tocantinópolis. O Delegado de Polícia enquadrou o infrator social no delito de Falsidade Ideológica.

Fonte: www.prf.gov.br/agencia


Notícias Relacionadas




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *