Sabatina na Assembleia Legislativa, na quarta-feira (21), vai definir se o atual presidente da Comec, Omar Akel, poderá assumir o cargo de presidente da Agepar

O clima é de expectativa na Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná (Agepar), para a definição de quem será o próximo presidente da entidade encarregada de fiscalizar as concessões de rodovias, o transporte intermunicipal de passageiros e os serviços de água, esgoto e gás. Pelas regras, o indicado pelo governo estadual precisa ser sabatinado pelos deputados da Comissão de Obras Públicas, Transportes e Comunicação, da Assembleia Legislativa do Paraná, e só se for aprovado é que assume a presidência da agência reguladora.

O governo Beto Richa indicou o nome de Omar Akel, atual presidente da Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec), para substituir Cezar Silvestri, que ocupava o cargo até o dia 12 de março, renunciou, entre outros motivos, porque precisava se desincompatibilizar para que parentes, como o filho e a esposa, possam se candidatar nas eleições de outubro.

A sabatina está marcada para a manhã de quarta-feira (21). Seis deputados compõem a comissão de Obras Públicas, Transportes e Comunicação: o presidente Tião Medeiros, o vice-presidente Felipe Francischini e os integrantes Ademir Bier, Marcio Pauliki, Pastor Edson Praczyk e Paulo Litro.

Medeiros comenta que os parlamentares terão acesso ao currículo de Akel e que, o que se espera para o cargo é conhecimento técnico e conduta moral. “A gente tem que colocar pessoas que tenham capacidade. Não importa se são amigos do governador ou não”, disse. O deputado também destacou que a presidência da Agepar é muito importante e a escolha precisa ser criteriosa. “Os problemas que não serão enfrentados não são poucos nem pequenos. Devemos avaliar se o candidato tem condições de exercer o cargo, que embora seja pouco conhecido da população, interfere na vida de muita gente”.

O escolhido assumirá em meio às dúvidas sobre a lisura de contratos de concessões de rodovias feitos pelo governo estadual, que foram alvo da operação Lava Jato recentemente. Além disso, o novo presidente da Agepar terá a missão de conduzir os últimos três anos da atual administração das rodovias pedagiadas, que vencem em 2021. Já nos próximos dias, também, a agência deverá se posicionar sobre o pedido de reajuste da tarifa de água e esgoto, apresentado pela Sanepar.

Histórico

Formado em Arquitetura e Urbanismo pela UFPR, Omar Akel é irmão do ex-reitor da universidade, Zaki Akel. O indicado já atuou em vários órgãos públicos, como Cohab, IPPUC, Ipardes e Mineropar. Exerceu diferentes cargos na Comec desde 2015. Também será sabatinada Rejane Karam, que atua no Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PR) e foi indicada para a diretoria de regulação.

Criada em 2002 e oficialmente instituída desde 2012, a Agepar sempre dependeu de servidores remanejados de outros órgãos e de comissionados. Atualmente, 30 pessoas atuam na Agepar, responsável por fiscalizar as rodovias pedagiadas, o ferryboat e outros serviços públicos, como os prestados pela Sanepar e a Compagas. Um concurso público está em curso para contratar ao menos 20 funcionários.

Fonte: Gazeta do Povo

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui