Depois de mais de 40 dias de isolamento, foi restabelecido o acesso à cidade de Arneiroz, região dos Inhamuns. Os moradores comemoraram a conclusão do serviço de aterro da ponte sobre o Riacho Mucuim, que havia sido destruído em 27 de janeiro passado após o arrombamento do Açude Arneiroz II.

A reconstrução do acesso foi garantida após a destruição de uma pequena barragem de pedra e cimento, construída pela Prefeitura, no ano passado, sobre o Rio Jaguaribe. A parede do reservatório impedia a passagem da água que retornava pelo Riacho Mucuim. Por isso, houve a erosão e destruição das ombreiras da ponte. Foi necessário a utilização de dinamite para destruir a parede da barragem.

Depois da quebra da parede, a água escoou, facilitando o serviço de colocação do aterro. Máquinas e caçambas do Departamento de Edificações, Rodovias e Transporte (Dert), realizaram o trabalho em três dias. “A cidade voltou a sorrir e os moradores que estavam tristes, agora estão alegres”, disse o radialista Flaviano Oliveira.

O Dert também recuperou o trecho de 5km entre Aiuaba e Arneiroz, permitindo o acesso para aquela cidade. A população de Arneiroz enfrentou com indignação a demora para reconstrução do acesso à cidade. “Só foi o Governo querer, o serviço foi feito em uma semana”, disse o comerciante Francisco Andrade. “Desde o início que nós pedíamos a destruição da parede da barragem para a água escoar. Aqui a chuva não era empecilho”.

O Município de Arneiroz também comemorou 47 anos de emancipação política com missa campal e festa durante todo o dia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui