Colisão entre ônibus e caminhão causa 2 kms de congestionamento na marginal e pista principal em S. José
Suellen Fernandes

Um acidente envolvendo um caminhão e um ônibus causou a morte de uma pessoa e deixou outras sete feridas na tarde do dia 10 na marginal da via Dutra, em São José dos Campos.

A colisão ocorreu por volta das 13h30 na altura do km 146, em frente ao CenterVale Shopping, e provocou um congestionamento de dois quilômetros na marginal e na pista principal.

O ônibus da Viação Cometa, que partiu do terminal Tietê, em São Paulo, teria perdido o controle e se chocado contra o caminhão de uma terceirizada da NovaDutra que fazia a limpeza da pista esquerda da marginal.

O motorista do ônibus invadiu a área isolada para a realização do serviço e bateu contra o caminhão-pipa da FBV Engenharia, que realizava o trabalho de varrição da pista.

O caminhão tombou em cima do canteiro que separa a marginal da pista central da Dutra e o ônibus, desgovernado, atravessou a pista e caiu na via de acesso da Dutra.

Antes de parar, o ônibus destruiu o guard-rail, atingiu uma árvore e parou na pista de acesso à marginal, que teve o tráfego prejudicado até as 16h.

O motorista do ônibus, Marco Antônio dos Santos, 45 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no local, antes da chegada do Corpo de Bombeiros.

FERIDOS – Seis passageiros do ônibus –quatro homens, uma mulher e uma menina de 5 anos– e o motorista do caminhão tiveram ferimentos leves e foram encaminhados ao Pronto-Socorro da Vila Industrial, na zona leste.

Segundo assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Saúde, os passageiros do ônibus sofreram escoriações e ferimentos no rosto em razão do impacto da colisão.

O ferido mais grave foi o motorista do caminhão-pipa, identificado apenas como José, 40 anos, que sofreu fraturas na perna. De acordo com a Secretaria de Saúde, ele passa bem.

No momento do acidente, o ônibus da Viação Cometa transportava 19 passageiros, que tinham como destino as cidades de São José, Aparecida, Guaratinguetá e Lorena.

REMOÇÃO – O Corpo de Bombeiros foi acionado por funcionários da NovaDutra, concessionária da rodovia, e chegou no local cinco minutos após o acidente.

Quando o resgate chegou, os 19 passageiros já tinham saído do ônibus. Eles deixaram o veículo pelas janelas porque a parte da frente do veículo, que ficou destruída, impossibiliava a saída (leia texto nesta página).

O corpo do motorista, que ficou preso às ferragens, foi removido do ônibus pelo Corpo dos Bombeiros às 15h –após quase uma hora e meia de trabalho.

O trabalho da equipe da perícia da Polícia Civil começou por volta das 14h30. O corpo de Santos foi levado pelo carro da Urbam (Urbanizadora Municipal) ao IML (Instituto Médico Legal).

CONGESTIONAMENTO – Os veículos foram removidos por guindastes da NovaDutra por volta da 16h. Por causa do acidente, o tráfego no acostamento da via expressa ficou lento, provocando um congestionamento de dois quilômetros.

Segundo a NovaDutra, os motoristas que passavam pela rodovia e viam o caminhão tombado entre a marginal e a via principal, reduziam a velocidade, causando congestionamento de dois quilômetros.