Pacientes recém-operados da visão e seus acompanhantes ficaram feridos em um acidente registrado na tarde de ontem em Santa Cruz do Sul. A colisão entre o ônibus da Prefeitura de Rio Pardo e uma carreta de Santa Cruz ocorreu por volta das 17 horas, no Distrito Industrial. No total, 16 pessoas sofreram lesões.

O ônibus dirigido por Jair Aquino da Silva, 37 anos, voltava para Rio Pardo quando teve a frente obstruída pela carreta que, segundo a Brigada Militar, era dirigida por João Carlos Harres, 39. O veículo de Santa Cruz transportava um container e invadiu a pista central da rodovia para fazer o contorno. O coletivo teve a dianteira destruída e os tripulantes tiveram que sair por entre os escombros, na abertura onde antes estavam os pára-brisas.

Conforme a passageira Sandra Teixeira de Ávila, 47 anos, no coletivo havia cerca de 30 pessoas, dentre as quais 16 haviam se operado e as demais eram acompanhantes. As cirurgias ocorreram terça-feira no centro oftalmológico de Cachoeira do Sul e ontem o grupo foi ao Hospital de Candelária, realizar revisões e a retirada de curativos. A colisão ocorreu na volta para casa.

“O nosso motorista freou o que pode e depois saltou do banco para o chão do corredor. Se ficasse ao volante, teria sido esmagado”, relatou Sandra, que sofreu escoriações na perna. A acompanhante dela, uma adolescente de 14 anos, foi encaminhada ao Plantão do SUS com suspeita de fratura no tornozelo. “Todos ficaram muito assustados”, completou Sandra.

Outro operado que estava a bordo, Ciro Cavalheiro Machado, 62, disse que os passageiros conseguiram manter a calma, apesar do susto. “Logo vimos que não havia feridos muito graves. Fui o primeiro a descer e ajudei o pessoal a desembarcar de forma organizada.” Juliana da Luz Rios, 32, que acompanhava a avó, relatou que o mais apavorante foi assistir à colisão. “Vi a lateral da carreta crescendo na nossa frente e coloquei o braço diante do rosto, para protegê-lo. Foi horrível.” Ela sofreu um corte na perna.

SOCORRO

Os feridos foram socorridos por ambulâncias dos bombeiros, do SUS e das empresas situadas no Distrito Industrial. Conforme a equipe de atendimento, 16 pessoas deram entrada no Plantão do SUS, a maioria com escoriações leves. Duas aposentadas tiveram que ser encaminhadas para exames de raio-X no Hospital Santa Cruz.

Uma delas era Otacília Lopes da Silva, 85 anos. Conforme a neta, Fernanda Dias Rocha, 27, a avó tinha suspeita de fratura no joelho e apresentava sangramento na vista que havia sido operada. A outra paciente, Dejanira dos Santos Ayres, 81, tinha cortes na cabeça, segundo informou seu filho, Nicolau dos Santos Ayres, 46, que teve lesões na mão. Já durante o início da noite, o hospital confirmou que ninguém ficou internado devido ao acidente.