Moradores do Setor Parque das Pedras, em Aparecida de Goiânia, interditaram ontem de manhã a GO-319, que liga a cidade a Nova Fátima e corta o bairro, em protesto contra o elevado número de acidentes no local. Eles querem que a prefeitura de Aparecida de Goiânia construa um quebra-molas na pista para obrigar os motoristas a reduzir a velocidade. Os moradores queimaram pneus e galhos de árvores. Soldados do Corpo de Bombeiros, em um carro de combate a incêndios, apagaram o fogo. A Polícia Militar esteve no local para garantir a segurança dos manifestantes.
O servente de pedreiro Cícero Rodrigues de Souza diz que em menos de um ano quatro pessoas morreram atropeladas na rodovia, além de outras que sofreram ferimentos. “Já pedimos providências à prefeitura, mas nunca tivemos resposta.” Cícero perdeu o sogro, Pedro Avelino dos Santos, no ano passado. Ele morreu atropelado na pista. Cruzes colocadas pelos familiares de vítimas ao longo da estrada comprovam o que dizem os moradores. Ontem ainda havia pedaços da lataria e de peças de um carro que se envolveu em um acidente no sábado.
Acidentes
“Tivemos de ajudar a socorrer vítimas de dois acidentes ontem”, conta o pedreiro Adalto Gomes Paes Landim. O primeiro envolveu dois veículos: um que vinha em alta velocidade, no sentido Nova Fátima-Aparecida de Goiânia, e outro que saía de uma rua do bairro e entrava na pista principal. O outro, mais grave, foi um atropelamento por moto. “Queremos uma obra simples, pequena, que é fácil fazer e que pode poupar as vidas de nossas crianças e dos adultos também”, complementa. A reportagem não conseguiu localizar nenhuma autoridade da prefeitura de Aparecida de Goiânia para saber se a reivindicação dos moradores do Setor Parque das Pedras será atendida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui