Projeto será votado pela Assembléia Legislativa no próximo dia 16.

Porto Alegre – A votação do projeto dos pedágios na Assembléia Legislativa, que prorroga o contrato com as concessionárias por mais 15 anos, a contar de 2013, deve ser votada na próxima semana. Em troca da prorrogação, as empresas devem realizar investimentos de R$ 1,2 bilhão em obras. Por conta disso, o governo do Estado se mobiliza para garantir a aprovação.

Ontem, por mais de duas horas, o secretário de Infra-Estrutura e Logística, Daniel Andrade e o chefe da Casa Civil, José Alberto Wenzel, estiveram reunidos com a base governista no Piratini para tratar de alterações no Duplica RS. Conforme o secretário, até o final desta semana modificações no texto original do projeto serão realizadas. ‘‘O projeto terá alterações, mas nenhuma será anunciada antes da conclusão dos estudos técnicos feitos pelo governo junto com as concessionárias’’, afirmou.

Ele disse ainda que o governo vai analisar, junto com as concessionárias, as sugestões dos líderes de bancada para garantir a aprovação do Duplica RS em plenário. As alterações chegarão à Assembléia por emendas do governo.
O líder da bancada do PMDB no parlamento, deputado Alexandre Postal, primeiro a sair da reunião a portas fechadas na ala residencial do Piratini, disse que o avanço nas negociações foi o anúncio do governo de que haverá efetiva redução de 20% nas tarifas de pedágio.

A líder do PSDB na Assembléia, deputada Zilá Breitenbach, afirmou que diante das reivindicações dos partidos serão definidas alterações no projeto. A deputada está otimista com a aprovação do projeto em plenário na próxima terça-feira, dia 16. ‘‘Acredito que os deputados votarão conscientes. Os debates estão sendo realizados com cada partido para que os parlamentares conheçam detalhes do Duplica RS e possam esclarecer todas as dúvidas. O certo é que o Estado não pode esperar por mais cinco anos até iniciar obras em rodovias, porque até lá haverá um colapso no sistema rodoviário. Com a aprovação do projeto do governo serão assegurados 166 quilômetros de duplicações de estradas’’, ressaltou a líder dos tucanos.