Um problema enfrentado pela concessionária Vianorte é o grande número de andarilhos que percorrem o trecho que administra, sobretudo a Rodovia Anhangüera. Potenciais vítimas de atropelamentos, estas pessoas têm recebido atenção especial da empresa. A Vianorte cadastrou entidades públicas de assistência social, como o Cetrem (Central de Triagem e Encaminhamento de Migrante, Mendicante e Itinerante) de Ribeirão Preto, e albergues em todas as cidades lindeiras para o recebimento dos andarilhos. Os inspetores de tráfego estão orientados a abordar estas pessoas e oferecer carona até o albergue mais próximo.

“Esta é uma verdadeira maratona para nossos técnicos. Muitos andarilhos já estão debilitados mentalmente e nem sempre entendem a ajuda que oferecemos. Alguns não querem se separar dos animais de estimação que possuem, geralmente mais de um cão, e o inspetor acaba levando o andarilho, às vezes algum companheiro que ele indica pelo caminho e os animais”, salienta José Renato Guida Mota, supervisor de Tráfego da concessionária.

Aqueles que recusam o translado para o albergue recebem da Vianorte uma espécie de colete, um “X” fluorescente, para que possa ser visto à noite por motoristas. Retalhos de material fluorescente são fixados pelos inspetores da Vianorte nas carriolas e carroças que muitos possuem. Profissionais da Vianorte chegam a abordar uma média de 140 andarilhos por mês nas rodovias que administra. Destes, 70 % aceitam a remoção para um albergue público.

Os trechos administrados pela Vianorte são Rodovia Anhangüera (SP-330), de Ribeirão Preto a Igarapava; Rodovia Attílio Balbo (SP-322), de Ribeirão Preto a Sertãozinho; Rodovia Armando de Salles Oliveira (SP-322), de Sertãozinho a Bebedouro; Anel Viário Sul de Ribeirão Preto (SP-322), do entroncamento com a Avenida Bandeirantes até Rodovia Antonio Machado Sant’Anna (Ribeirão Preto-Araraquara); Anel Viário Norte de Ribeirão Preto (SP-328), do entroncamento com a Avenida Bandeirantes até a Rodovia Anhangüera; e Avenida Bandeirantes (SP-325), de Ribeirão Preto ao entroncamento com o Anel Viário Sul.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui