A utilização do cinto de segurança traseiro aumenta em cinco vezes a probabilidade de sobrevivência em caso de acidentes de carro. Mas, por causa do descuido dos pais, muitas crianças morrem. Agora, na Semana Nacional de Trânsito, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) iniciou um trabalho de conscientização para o uso do cinto de segurança traseiro. Os dados mais recentes mostram que, em 75% dos veículos, os passageiros que viajam no banco detrás estão sem usar o cinto de segurança.

De acordo com Ricardo Torres, assessor da PRF-DF, não são as pessoas que andam no banco da frente que estão morrendo com maior freqüência: “As vítimas são, principalmente, crianças que estão atrás, sem o cinto, e são arremessadas para fora do carro”.

A PRF-DF vai também iniciar campanha para tentar reduzir o número de acidentes nas rodovias federais que dão acesso ao DF – as BRs 070, 060, 020 e 040.

O alto índice de acidentes é provocado, quase sempre, pelo excesso de velocidade. “Uma das mais violentas é a BR 040 (Brasília-Goiânia). Registramos praticamente um acidente por dia”, conta Torres, informando, ainda, que será intensificada a fiscalização sobre as empresas de ônibus que ligam o Entorno ao DF.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui