A chuva que não dá trégua no Sul de Minas há uma semana já começa a prejudicar ainda mais as já precárias estradas da região. O problema mais recente foi registrado na MG-350, que liga Itajubá a Delfim Moreira, interditada nos dois sentidos desde o final da tarde da última terça-feira. Com a chuva, o Rio Santo Antônio transbordou, comprometendo o aterro que sustentava a rodovia, que já estava ameaçada por fissuras.
A estrada então afundou na altura do Km 84,2, distante meio quilômetro do rio. A opção agora para quem segue sentido Itajubá/Delfim Moreira ou Itajubá/Vale do Paraíba é a BR-459, que também está em péssimas condições de conservação. O desvio pela BR-459 aumenta em 13 quilômetros a viagem para quem segue de Itajubá para o Vale do Paraíba, em São Paulo, e em 30 quilômetros para quem vai de Itajubá para Delfim Moreira.
O engenheiro do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (DER) em Itajubá, Joaquim Sérgio da Silva, estava no local quando aconteceu o afundamento da estrada. “Nós estávamos desde a manhã monitorando as trincas que apareceram na pista e, de repente, a estrada começou a ceder”, conta. “A solução mais rápida é a construção de um desvio no local. A obra, se a chuva deixar, deve levar de quatro a cinco dias para ser concluído”, avalia.
Mas, segundo ele, a recuperação completa do trecho deve demorar cerca de três meses. “É que nestes casos o DER precisa de um projeto que é um pouco mais complicado e a obra também não é simples”, justifica. Um desvio no local terá aproximadamente 150 metros de extensão, devendo ser recoberto com areia e brita na tentativa de diminuir problemas para os veículos como barro ou poeira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui