Nos últimos dias, a natureza tem colaborado com produtores, empresários e, principalmente, motoristas que usam a BR-163 para transportar a produção do Nortão. Os atoleiros que na semana passada estavam impedindo a passagem de caminhões/carretas no trecho entre Terra Nova e Peixoto de Azevedo praticamente acabaram e o trânsito está normal.

Segundo a chefe de gabinete da Prefeitura de Peixoto de Azevedo, Cláudia Queiroz, quatro pontos críticos estão trafegáveis e quando há chuvas o trânsito de veículos pesados é interrompido para não piorar a situação.

A rodovia é a principal via de acesso para escoamento da produção da região (agricultura, pecuária, frigoríficos, indústrias), além de servir para abastecer os municípios da região, entre eles a reserva do Xingu, e ligar Mato Grosso ao Pará.

Quando os trabalhos de recuperação da rodovia começaram, segundo Cláudia, foram feitos com intuito de garantir o abastecimento dos municípios e escoar a produção, por isso não soube apresentar números do que foi gasto com as obras.

Os atoleiros se formaram devido ao excesso de chuva e o grande trânsito de veículos pesados. Com isso muitos motoristas passaram dias ao longo do trecho à espera da liberação do tráfego. O trabalhos consistiram na retirada da terra, pedras foram colocadas -para escoar a água- cascalhamento e a compactação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui