Maioria aconteceu no interior do Estado

Das 8 horas da manhã até às 17h30 de ontem a Polícia Rodoviária Estadual do Paraná (PRE) registrou 42 acidentes com 40 feridos. Embora não tenha acontecido nenhuma morte no domingo, o número é considerado alto. De acordo com o PRE, esse volume de acidentes, infelizmente, é típico do período de passagem de um ano a outro, quando o pessoal em clima de festa se descuida mais e comete maiores imprudências.

Ao todo, nove pessoas morreram em acidentes nas rodovias estaduais e federais que cortam o Paraná neste feriado de Natal, segundo balanço parcial das polícias rodoviárias estadual e federal.
As mortes em estradas do interior do Estado foram conseqüências dos 204 acidentes que deixaram ainda 210 feridos. Só no sábado, dia 27, aconteceram 3 mortes, em Francisco Beltrão, Cornélio Procópio e Marialva. Pelos números da Polícia Rodoviária Federal (PRF), da meia-noite de sexta-feira até a meia-noite de sábado, foram 29 acidentes, com 14 feridos, sem óbitos. No total, desde o dia 24 de dezembro 78 pessoas ficaram machucadas em rodovias federais que cortam o Estado.

Duas das mortes em rodovias estaduais ocorreram na região Noroeste do Paraná. Por volta das 3 horas do dia 25, um Corsa, conduzido por Dione de Oliveira dos Santos, 19 anos, capotou na PR-542, no município de Colorado, depois que o jovem perdeu o controle e saiu da pista. O passageiro Wilian Carlos Ribeiro da Cruz, também de 19 anos, chegou a ser socorrido e encaminhado ao Hospital Santa Clara, de Colorado, mas não resistiu aos ferimentos.
Outro acidente com morte ocorreu na PR-317, próximo à Santa Fé, a 50 quilômetros de Maringá. Segundo a PRE, dois carros, um Golf e um Passat, colidiram de frente numa curva fechada no km 48 da rodovia. O condutor do Passat, Eduardo Antonio Heringer, de 24 anos, teria perdido o controle do carro na curva, invadiu a pista e atingiu o automóvel que vinha no sentido contrário. Heringer morreu no local.

Na madrugada sábado, o rapaz Rogério Graciano de Lima, 23 anos, colidiu com um ônibus da Viação Garcia, com placas de Londrina, e morreu no local, no quilômetro 70 da BR-369, no município de Cornélio Procópio. Um rapaz de 20 anos, Davi Sabedot, morreu ao capotar seu veículo Astra, com placas de Ampere, no quilômetro 14 da PR-566. O corpo foi encaminhado ao IML de Pato Branco.

Movimento no Litoral— Nas rodovias que ligam a capital ao Litoral, a Ecovia, concessionária responsável pela administração da BR 277, esperarava que entre 13 e16 mil veículos passassem pela estrada rumo a Curitiba somente ontem. Por volta das 18h30 o fluxo já era de mais de 1,6 mil carros por hora, mas o trânsito andava sem complicações.

O movimento começou a aumentar já no início da tarde, quando os contadores de trafego instalados ao longo BR 277 mostravam uma média de 1.300 carros rumando para Curitiba. Com isto, a Ecovia reforçou as equipes de atendimento. O tempo no percurso foi bom e até o fechamento desta edição não houve registro de acidentes.

Para hoje, a previsão da Ecovia é de trânsito um pouco maior do que as segundas-feiras normais na BR 277, em direção às praias. A estimativa é de que 12 mil veículos cheguem aos balneários. Durante todo o dia a movimentação deve girar em torno de 500 a 700 carros por hora.