Em levantamento realizado pelo DNER, sobre o número de acidentes na BR- 101
em Santa Catarina, foi comprovado que o índice de feridos, mortos e
acidentados no trecho duplicado da rodovia é menor que o na parte
não-duplicada. O levantamento foi feito com base em dados periódicos
recolhidos pelo Serviço de Operações Rodoviárias, que monitora os Boletins
de Ocorrências da Polícia Rodoviária Federal.
O ano de 2001 apresentou 15,7% a menos de acidentes que no ano anterior e o
número de mortos, com relação ao ano de 2000, reduziu em 22,7%. O número de
feridos também registrou queda em 2001: 3,2% a menos que em 2000.
Além da redução de acidentes, a duplicação dos 216,5 quilômetros da BR-101
propiciou ao usuário uma diminuição no tempo de viagem. Antes da duplicação,
o trajeto Florianópolis/Curitiba consumia mais de quatro horas. Hoje,
chega-se à capital paranaense com três horas de viagem, pois é possível
manter uma velocidade com segurança, sem problemas com buracos ou
interrupções na via.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui