Dois caminhões tanque da mesma empresa se envolveram em acidente ontem, no KM 228 da BR-153. Ambos tinham descarregado álcool em Ourinhos e partiam vazios para usina em Promissão para reabastecimento. O acidente ocorreu por volta das 11h30, há cerca de 100 metros da ponte do Rio Tibiriçá.

Freada brusca do veículo da frente por causa de um buraco fez com que o trafegava atrás batesse com violência, ferindo o motorista Antonio Carvalho, que teve o tornozelo quebrado e corte profundo na mão.

Preso nas ferragens, foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros de Marília e encaminhado ao HC. Até a tarde de ontem ele estava bem e em recuperação.

Os bombeiros interditaram a rodovia mas logo o trânsito foi liberado. Apesar de vazios, os tanques dos caminhões continham gases de álcool etílico e forneciam riscos de explosão.

O motorista do caminhão que seguia na frente, Antonio Dutra de Brito, nada sofreu. Ele disse que foi obrigado a frear o caminhão de repente por causa de um buraco e que não foi possível desviar porque na faixa contrária trafegava um Fusca.

“Se eu saísse de lado passava por cima do Fusca. Brequei e senti a pancada atrás, sem saber o que tinha acontecido direito”, relata Brito que criticou o estado de abandono da BR-153.

“Não tem condição de trafegar por essa estrada, é suicídio. Está péssima, cheia de buracos. Esses dias um colega meu foi assaltado. Não tem mais como trabalhar”, declara.

Genivaldo dos Santos, morador das proximidades da rodovia e testemunha do acidente, confirma que o motorista do caminhão não tinha o que fazer, se não brecar para não danificar o caminhão no buraco.

“Estava chovendo muito e a carreta de trás não conseguiu brecar, perdeu o controle e bateu na da frente. Nesse trecho aqui os acidentes são frequentes, também, com uma estrada esburacada dessa, não tem condições. Culpa do nosso governante”, declara.

Tenente do Corpo de Bombeiros, Almir de Aguiar Dias, atendeu a ocorrência e diz que tudo indica que o acidente foi provocado pela má conservação da pista.

“Mas só uma perícia vai poder definir”, diz aconselhando os motoristas a redobrarem os cuidados quando trafegarem com chuva, principalmente em estradas esburacadas.