O veículo ficou destruído e as latas “voaram” longe.

O caminhão placa MHI-7500, de Santa Catarina, carregado com latas de inseticidas tombou e explodiu, no quilômetro 33 da BR-116, próximo da represa do Capivari, em Campina Grande do Sul, às 14h20 de ontem.

O motorista João Orides, 55 anos, foi retirado da cabine por um motorista de uma empresa de segurança, que viu o veículo tombando na curva. Orides teve ferimentos leves e foi encaminhado ao Hospital Angelina Caron pela equipe de socorro da Polícia Rodoviária Federal.

O acidente provocou congestionamento de aproximadamente 10 quilômetros e a pista foi liberada parcialmente por volta de 17h20. Segundo testemunhas, o caminhão estava em baixa velocidade e tombou lentamente.

O fogo apareceu em poucos minutos e tomou conta do veículo. As latas de inseticida foram lançadas há mais de 100 metros. Parte da vegetação ao lado da pista também foi queimada.

O segurança Ubirajara Pinto de Almeida, que salvou o motorista, contou como agiu: “Subi na cabine e quebrei o vidro com um chute. Conseguimos tirá-lo antes de o caminhão pegar fogo”.

O policial Garcia, da PRF, confirmou que o acidente provocou um congestionamento de aproximadamente 10 quilômetros e. “Além do caminhão totalmente queimado na pista, havia muitas latas de inseticida espalhadas. Elas tiveram que ser tiradas com uma retroescavadeira”. No início da noite o trânsito já estava normalizado.