Veículos pesados ignoram as placas de trânsito e trafegam em ladeiras que têm o acesso proibido para caminhões, colocando em risco pedestres e motoristas da cidade de São Paulo.

Esse foi o quadro flagrado pela reportagem em pelo menos quatro subidas das zonas oeste, sul e leste da capital. Nem mesmo o acidente de anteontem, que matou quatro pessoas na rua Doutor Francisco Tomás de Carvalho, no Morumbi (zona oeste), depois que uma escavadeira caiu de uma carreta e esmagou um táxi, serviu de alerta para os motoristas.

Ontem, a reportagem encontrou dois caminhões –de grande e médio porte– trafegando pela rua do acidente em apenas meia hora. Até um veículo de uma empresa terceirizada, que prestava serviços para a Secretaria Municipal do Abastecimento (placas CST-8785), foi visto no local. Acabou multado por um marronzinho –segundo o fiscal, ontem a rua foi monitorada o dia todo.

“Não vi placa de proibido”, disse o dono do veículo, Cláudio dos Santos, 29. Outro caminhão, após ser flagrado pela reportagem, entrou em uma rua transversal para escapar da fiscalização.

Nas ruas José Antonio Fontes, em Sapopemba (zona leste), Dom Vilares e Engenheiro Silva Braga, na Vila das Mercês (zona sul) –todas com acesso vetado para caminhões–, também houve desrespeito. Nesses endereços, não havia fiscais da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).

A companhia informou que 1.300 marronzinhos fiscalizam a cidade e que denúncias devem ser feitas pelo telefone 194.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui