O governo federal vai investir em ações e campanhas contínuas e duradouras para reduzir os altos índices de acidente de trânsito no Brasil. No ano passado, cerca de 31 mil pessoas morreram nas estradas e avenidas brasileiras, e mais de 300 mil ficaram feridos, o que coloca o país no quarto lugar do ranking mundial de acidentes de trânsito. O ministro das Cidades, Olívio Dutra, destacou hoje, em entrevista coletiva, que o grande foco das ações é a mudança no comportamento de motoristas e pedestres, chamando a atenção para a valorização da vida.

Segundo ele, a Campanha Nacional de Trânsito, que começou hoje e vai até a próxima quinta-feira (25), faz parte de um conjunto de medidas que serão colocadas em prática. Com o tema “Dê Preferência à Vida – Trânsito Seguro, um Dever de Todos”, o Departamento Nacional de Trânsito pretende atacar as três principais causas de acidentes: dirigir alcoolizado, em alta velocidade e sem cinto de segurança.

Além da campanha, será lançado no até o final do ano que vem o projeto inspeção técnica veicular, em fase de elaboração. Segundo o diretor do Denatran, Ailton Brasliense, os 31 milhões de veículos da frota nacional terão que passar por manutenções periódicas preventivas, o que reduz o risco de acidentes causados por má conservação dos carros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui