Delegado diz que gang não tem ligação com quadrilha que construiu garagem subterrânea

O delegado Nélio Carneiro, da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos e Cargas da Paraíba (DRFVC), revelou, ontem, que a carga da Nestlé, avaliada em aproximadamente R$ 65 mil, foi roubada por uma quadrilha formada por assaltantes da Paraíba e do Rio Grande do Norte. O assalto aconteceu por volta das 18h00, da terça-feira passada, no Km 12 da BR-101, num trecho conhecido como “Ladeira da Pitanga” e próximo ao município de Mamanguape (distante 48 Km de João Pessoa).

Nélio Carneiro acredita que o trecho foi escolhido pelos bandidos para confundir a polícia, pois fica próximo ao lugar onde foi descoberta uma garagem subterrânea, em junho do ano passado, no Sítio Duros, em Mamanguape, para esconder cargas e veículos roubados. “Os assaltantes querem passar a impressão de que fazem parte da mesma quadrilha que construiu uma garagem subterrânea, justamente para tentar nos confundir, mas não existe nenhum vínculo com essa quadrilha”, assegurou.

Em agosto do ano passado, um caminhão, carregado com 10 toneladas do café Santa Clara, foi interceptado por seis ou sete homens fortemente armados e encapuzados, na BR-101, no Distrito de Pitanga da Estrada, em Mamanguape.

Ação dos bandidos

O assalto foi anunciado por seis homens armados de pistolas, revólveres e espingardas calibre 12, ao motorista Carlos Adriano Nunes, natural do Espírito Santo, que dirigia uma carreta carregada de produtos da empresa Nestlé. Segundo a polícia, a carga estava sendo transportada do Estado de São Paulo para a cidade de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui