O acidente com a carreta que tombou na noite desta segunda-feira, na pista sentido Rio da Rodovia Presidente Dutra, na altura da Serra das Araras, provocou o vazamento de cinco mil litros de estireno, um produto altamente tóxico. O material atingiu um córrego, que deságua em Ribeirão das Lajes, mas, segundo a Feema, o reservatório não foi afetado. Técnicos do órgão estão no local acompanhando os procedimentos de transbordo do caminhão até a empresa. Todo o sistema Guandu está em estado de alerta.

O estireno é um produto químico utilizado na produção da resina. Apesar de causar intoxicação, devido aos vapores que exala, a Feema informou que a situação está sob controle e que o vazamento do produto não oferece riscos à saúde da população.

Uma pessoa ficou ferida quando a carreta com o produto químico tombou. A pista foi totalmente interditada para a limpeza e, até o início da manhã desta terça, ainda não havia sido liberada. Logo depois do acidente, um outro caminhão tombou na altura do Serra das Araras, o que complicou ainda mais o tráfego, que, desde a noite de segunda-feira, segue muito congestionado. A pista sentido São Paulo segue em mão dupla na altura do Km 222.

O motorista da carreta que transportava produtos químicos foi socorrido pelos bombeiros e levado para um hospital da região. Ainda não há informações sobre o estado de saúde dele.