Animais soltos na pista se tornaram um perigo para motoristas que circulam pela BR-471, em Santa Cruz do Sul. Em menos de duas semanas, dois acidentes com vítimas ocorreram em função de cavalos que estavam sobre a via, nas proximidades do trecho da rodovia que passa pelo Bairro Schulz.

Na madrugada de ontem, por volta das 3h30, o Fiat Uno conduzido por Alex Alexandre Cardoso, de 30 anos, seguia pela rodovia quando o animal cruzou repentinamente na frente do veículo, próximo à estação rodoviária. Ele não conseguiu frear a tempo de evitar a batida. Além do motorista, ainda ficou ferida a caroneira que estava no banco da frente, Grasiela da Silva, de 27 anos. Outros dois passageiros do Uno também acabaram se ferindo sem gravidade. Alex e Grasiela estão internados em estado regular no Hospital Santa Cruz. O cavalo morreu no local do acidente.

Já no dia 24 de agosto outro acidente que deixou feridos ocorreu no quilômetro 124 da BR-471. Por volta das 4h40, Maikel Müller, 21 anos, seguia de moto na direção de Rio Pardo quando encontrou um cavalo no meio da pista e não conseguiu desviar. Ele e a namorada, que estava na carona do veículo, caíram no asfalto. O motorista fraturou o braço. Já Pamela Ferreira, de 19 anos, sofreu escoriações. Os dois precisaram ser levados para atendimento médico e a moto, uma Honda Fan, ficou bastante danificada.

Os animais ficam pastando às margens da rodovia e com freqüência acabam invadindo a pista de rolagem, forçando condutores a desviarem ou até pararem os veículos para a passagem dos eqüinos. Sem a atenção dos proprietários, funcionários de empresas próximas diariamente precisam conduzir os cavalos para longe do asfalto.