O dia chuvoso ontem no estado, que deixou as pistas escorregadias, foi marcado por acidentes que provocaram a morte de quatro pessoas, ferimentos em outras 50 e engarrafamentos gigantescos em algumas das principais vias da cidade. No Elevado Paulo de Frontin, um microônibus da prefeitura de Araruama perdeu a direção e se chocou contra a mureta, na pista sentido Centro, perto da saída do Túnel Rebouças. Dezessete pessoas, que tinham vindo ao Rio fazer tratamento em hospitais da cidade, ficaram feridas.

O acidente aconteceu por volta das 14h e provocou o fechamento da pista sentido Centro por cerca de duas horas. A interdição causou um engarrafamento que se estendeu ao Túnel Rebouças, à orla da Lagoa e a bairros da Zona Sul, chegando a São Conrado. Para ir da Lagoa ao Centro de carro, motoristas levavam duas horas, num percurso normalmente feito em 20 minutos.

Motorista derrapou por causa de óleo na pista

Equipes do Quartel Central do Corpo de Bombeiros e de mais cinco unidades ajudaram a socorrer as vítimas. A colisão do microônibus LIL 4387 com a mureta foi tão violenta que o pára-brisa do veículo foi parar na pista de sentido contrário.

O motorista do ônibus, Édimo de Santana, alegou ter perdido a direção devido à existência de óleo na pista.

– Havia muito óleo. Para não tombar, deixei bater na mureta.

No local do acidente, foi espalhada serragem sobre a pista para evitar que outros motoristas derrapassem. Nove feridos foram levados para o Hospital Souza Aguiar e oito para o Hospital do Andaraí. Segundo a secretaria municipal de Saúde, as 17 vítimas sofreram ferimentos sem gravidade.

Segundo o chefe de gabinete da prefeitura de Araruama, Ubirajara Martins, havia 25 passageiros no ônibus. Eles tinham sido levados aos hospitais Mário Kröeff, na Penha, Clementino Fraga Filho, no Fundão, e dos Servidores do Estado, no Centro do Rio, e estavam voltando para Araruama.

– Em Araruama, temos pronto-socorro, temos PAM, mas, em se tratando de doenças de alta complexidade, esses pacientes precisam de tratamento especializado – disse ele.

Outra batida provoca nó no trânsito do Centro de manhã

Durante a manhã, outro acidente deu um nó no trânsito do Centro. Por volta das 8h, uma Kombi, com 10 pessoas, bateu num Tempra e em seguida num poste na Avenida Presidente Vargas, na pista em direção à Zona Norte. O Tempra, por sua vez, acabou atingindo um ônibus da empresa Erig, linha 335 (Cordovil-Tiradentes). O engarrafamento causado pelo acidente teve reflexos na Praça da Bandeira, na Perimetral e no elevado Paulo de Frontin.

Seis pessoas – o motorista da Kombi e cinco passageiros – ficaram feridos sem gravidade. Eles foram levados por ambulâncias do Corpo de Bombeiros para os hospitais Souza Aguiar e Andaraí.

À tarde, por volta das 15h, mais um acidente provocou enorme engarrafamento na cidade. Seis carros bateram na Linha Amarela, ferindo levemente uma pessoa, segundo a concessionária Lamsa, que administra a via expressa. O engavetamento aconteceu na pista sentido Barra, nas imediações de Bonsucesso.

Por volta das 6h, um casal que tentava atravessar a pé a pista da Avenida General Justo, próxima ao Aeroporto Santos Dummont, morreu atropelado por um carro que havia derrapado com a chuva, o Gol placa LBK 9974. Até a remoção dos corpos do local, por volta das 9h, o Batalhão de Trânsito (Bptran) e policiais do 13º Batalhão orientavam o trânsito, que ficou confuso. O fluxo de carros ficou lento na Avenida Perimetral, na pista sentido Centro, já que a Coordenadoria de Vias Especiais (CVE) determinou que o tráfego fluísse em meia pista na General Justo. As pistas do Aterro do Flamengo também ficaram tumultuadas devido à curiosidade dos motoristas.

Mário Ramos e Wanda Alves de Francisco, cujas idades não foram divulgadas, tentavam atravessar a pista a cerca de 10 metros de distância da passarela de pedestres.

Outro acidente grave aconteceu na BR-393, em Paraíba do Sul, onde um ônibus da Viação Novo Horizonte derrapou e caiu numa ribanceira: duas pessoas morreram e 26 ficaram feridas, sendo dez em estado grave.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui