As chuvas dos últimos dias e o andamento das obras deixaram a RS 124, entre Pareci Novo e o Caí, praticamente intransitável. Ontem pela manhã, terça-feira, dia 14, a empreiteira Mottola, responsável pelas obras, colocou placas indicando desvios.

Pelo menos dois veículos chegaram a atolar – um caminhão e um caminhonete, após deslizarem e saírem da pista.

Após a conclusão das galerias e bueiros, a empreiteira iniciou a colocação de argila para a base do asfalto. Por isso, com a chuva a pista ficou ainda mais perigosa. Apenas veículos leves conseguiam passar no trecho de cerca de três quilômetros entre a Várzea do Pareci e o Matiel. E mesmo assim com muita dificuldade. Com o aumento no movimento, a tendência era de que a situação ficasse ainda mais complicada.

A pista só deve melhorar e o trânsito voltar ao normal após o tempo se afirmar. Segundo a empreiteira, serão necessários pelo menos dois dias de sol para que a estrada tenha condições e os trabalhos também possam ser retomados.

Uma das alternativas, para os motoristas, seria a estrada entre a Várzea e a localidade de Despique. Mas esta também está em obras da construção da Transcitrus, deixando o trânsito em meia pista.

Quem segue no sentido Caí/Pareci, o desvio é junto à igreja católica do Matiel, pegando à direita na estrada da Várzea do Matiel. Outras alternativas são as estradas do Pareci Velho e Passo da Taquara, além de pela RS 240 e RS 122 passando pelo pedágio de Rincão do Cascalho (Portão). Em todos os casos, o percurso aumenta em alguns quilômetros.

As obras da RS 124 foram retomadas em maio, após a visita da governadora Yeda Crusius, que assinou a ordem de serviço. A expectativa era de que os trabalhos fossem concluídos até o final deste ano, mas isso dificilmente irá acontecer porque o serviço está em ritmo lento e vem sendo prejudicado pelo mau tempo.