Grupo vai tentar agendar uma audiência pública na região com o futuro secretário estadual de Infra-Estrutura e Logística após a posse para mostrar a realidade

A mobilização pela retomada das obras da RST-471 no eixo norte, entre Santa Cruz do Sul e Barros Cassal, deverá ganhar novo impulso nos próximos dias após a posse da nova governadora. O Comitê Pró-Asfalto BR-471, de Barros Cassal, iniciou os preparativos com o objetivo de realizar uma audiência pública no início de 2007 em Gramado Xavier com a participação do futuro secretário estadual de Infra-Estrutura e Logística, Daniel Andrade, que substituirá a atual Secretaria dos Transportes.

O presidente do diretório do PSDB em Barros Cassal e coordenador regional do partido, Neri Guterres dos Santos, deverá fazer os contatos com o novo secretário a partir da posse com o objetivo de agendar a reunião. A idéia é mostrar ao novo titular da pasta a situação das obras, que se encontram paralisadas desde maio de 2004. O presidente do comitê criado em 1994, Telmo José de Almeida, afirma que o objetivo é que o novo governo dê prioridade à conclusão das obras da RST-471 para não haver mais desperdício do dinheiro público.

Almeida lembra que a construção da Rota do Sol começou depois da 471 e está em fase de conclusão, beneficiando principalmente o deslocamento das pessoas que vão a lazer para a praia. Ele considera a RST—471 mais importante, pois dará incentivo maior a uma região subdesenvolvida, que se caracteriza pelo alto índice de desigualdade, além de encurtar a distância para o deslocamento até o porto de Rio Grande.

Atualmente a maior parte dos caminhões que transportam o fumo da região de Barros Cassal se desloca por Soledade para chegarem até as indústrias fumageiras de Santa Cruz do Sul, percorrendo 214 quilômetros e com cinco pedágios no trajeto. A distância pela estrada de chão da Cava Funda, em Sinimbu, é de 102 quilômetros. Neri Guterres dos Santos explica que as indústrias poderão reverter em melhorias no preço pago pelo tabaco aos produtores com a redução nos gastos com o frete após a conclusão da nova rodovia.

Os integrantes do comitê destacam que a obra também será de interesse da Unisc, pois hoje muitos alunos de Barros Cassal precisam de três linhas de ônibus para chegar na universidade. Uma comitiva esteve ontem em Santa Cruz do Sul para buscar apoio para a retomada da mobilização pelas obras da RST-471. Além de Telmo de Almeida e Neri Guterres dos Santos, fizeram parte do grupo o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Barros Cassal, Almir Jandrey Soares; o representante da Rádio Comunitária, Sebastião Padilha; o secretário municipal da Fazenda, Anuar Pereira; e o coordenador do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), Ivo Spardelotto.