O Governo Federal garantiu a alocação de mais R$ 60 milhões para a duplicação da rodovia.

O custo das obras de duplicação da BR-101 Sul, entre Florianópolis (SC) e Osório (RS), será reduzido em 35%. As propostas das empresas para a implantação da nova pista no trecho catarinense apresentaram redução média de 34,4%. Já no segmento gaúcho, as licitações proporcionaram um abatimento médio de 35,9%. Segundo o ministro dos Transportes, Anderson Adauto, a seriedade no processo licitatório proporcionou mais competitividade entre as empresas interessadas e a conseqüente redução dos custos. “Desde o último trimestre do ano passado as licitações apresentaram redução média de 25%. Isso mostra o compromisso do Governo Lula com a diminuição de custos e com a transparência nas ações”, afirmou o ministro.

Mais recursos – O ministro Anderson Adauto garantiu ontem (03/03) mais recursos para a duplicação do trecho sul da BR-101. A decisão foi resultado da reunião da Câmara de Infra-estrutura, comandada pelo Presidente Lula, no Palácio do Planalto. Os investimentos na obra chegarão a R$ 153 milhões até o final do ano, um acréscimo de R$ 60 milhões. Inicialmente, o Orçamento Geral da União de 2004 previa R$ 93 milhões para os trabalhos na rodovia.

Próximos passos – De acordo com o Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes (Dnit), ainda esta semana, o resultado final da licitação do trecho gaúcho será encaminhado ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para a emissão da não objeção. Para o trecho catarinense, um pouco mais atrasado no processo (a licitação começou por último), a previsão é de que o resultado siga para o BID dentro de 40 a 50 dias. Ainda segundo o Dnit, os próximos passos serão a publicação em Diário Oficial das empresas vencedoras; a abertura dos prazos para recursos e depois a homologação do resultado em reunião da diretoria daquele órgão.

BR-101 – A duplicação do trecho sul da BR-101, uma das prioridades do Governo Lula, integra o chamado “Corredor do Mercosul”. O Corredor trata-se de uma obra complexa de engenharia rodoviária que proporciona a interligação, em pista dupla, de duas importantes regiões brasileiras (Sudeste e Sul). Estas concentram quase 80% do Produto Interno Bruto (PIB) e respondem por mais de 90% das exportações. Além de ampliar a capacidade das ligações regionais, esta obra vai valorizar a ligação rodoviária do Brasil com os países do Mercosul, particularmente, Uruguai e Argentina.

A duplicação do trecho sul prevê a construção de uma nova pista paralela à atual, no segmento compreendido entre Florianópolis e Osório. Dezenas de Obras de Arte Especiais (túneis, pontes, viadutos) serão construídas. Serão 348 quilômetros de duplicação e restauração nos dois Estados. Em Santa Catarina são 248,5 quilômetros e no Rio Grande do Sul 99,5.

Vereadores marcharão em favor da duplicação da BR-101

A partir do dia 10, os vereadores de municípios localizados às margens da BR-101 em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul marcharão em favor da duplicação da BR-101. A primeira cidade a participar da mobilização será Osório (RS). Políticos vão percorrer todo o trecho da estrada até o município vizinho carregando a bandeira da cidade.

A duplicação da BR, no trecho Sul, é uma antiga reivindicação das comunidades catarinenses e gaúchas. O governo federal promete iniciar as obras no próximo semestre, mas as câmaras de vereadores decidiram aumentar a pressão sobre o Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT) e garantir os recursos necessários.

A idéia, nascida em Santa Catarina, é de que um grupo de vereadores carregue a bandeira do seu município até o limite com a cidade seguinte. As passeatas serão realizadas somente durante o dia, conforme cronograma definido pela direção do movimento, capitaneado pela Câmara de Içara, no Sul do Estado.

Em Osório, a caminhada deverá começar às 9h, reunindo a maior parte dos 15 vereadores. Segundo o vice-presidente da Câmara de Osório, Rossano Teixeira (PP), as caminhadas deverão se repetir durante 24 dias, até chegar a Florianópolis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui