Angra dos Reis/Barra Mansa – As obras de recapeamento asfáltico e implantação de acostamento na Rodovia Saturnino Braga (RJ-155), que liga Barra Mansa a Angra dos Reis, estão adiantadas, segundo o Departamento de Estradas de Rodagem (DER). De acordo com o órgão, atualmente os trabalhos estão sendo executados no trecho de aproximadamente 72,5 quilômetros de extensão, entre Angra e a Rodovia Presidente Dutra. Até o momento já foram executados 46,5 quilômetros de recapeamento. O investimento é de R$ 18 milhões e a previsão do órgão é entregar as obras até dezembro.

De acordo com o DER, a obra está dividida em dois trechos. O primeiro começa na BR-101, em Angra dos Reis, e termina em Rio Claro. Esta parte possui 34,5 quilômetros, dos quais 8 quilômetros já receberam serviços de drenagem, terraplenagem e recapeamento. No momento as equipes estão concentrando os esforços na regularização do pavimento da Serra de Angra, que fica próxima à localidade de Serra D’água e é a principal ligação entre os municípios de Angra e Barra Mansa.
Já o segundo trecho inicia ainda dentro do município e termina no entroncamento com a BR-116, em Barra Mansa. O início desta etapa está previsto para esta semana, quando será realizado o serviço de capa de rolamento, que é a colocação de uma camada de reforço na via. Em cerca de 38 quilômetros de extensão já foram executados os trabalhos de recapeamento em todo o trecho.

Para o comerciante Laerte Amaro Pereira, de 60 anos, que mora e possui um estabelecimento comercial em Lídice, distrito de Rio Claro, a obra irá promover muitas melhorias para os usuários. “A obra está ficando muito boa e nós, moradores e motoristas, que utilizamos a Rodovia Saturnino Braga, merecemos”, disse o morador, enfatizando que durante o verão o movimento na Rodovia chega a dobrar.

O comerciante, que mora na localidade há mais de 30 anos, disse ainda que as obras poderão ajudar a reduzir acidentes. “Quase toda semana acontecem acidentes na Rodovia. Acredito que, com a obra e uma boa sinalização, os acidentes poderão reduzir significativamente”, destacou.