Secretário dos Transportes informou ontem que o investimento de R$ 390 milhões vai beneficiar 9,5 mil quilômetros de estradas com serviços diversos, em praticamente todas as regiões do Estado

Através do programa Conservação Total, o governo do Paraná pretende executar nos próximos dois anos diferentes serviços e obras em 9.500 quilômetros de rodovias estaduais, incluindo as rodovias na região de Umuarama. O anúncio foi feito ontem pelo secretário dos Transportes, Rogério W. Tizzot, na abertura do 7º Encontro Técnico do Departamento de Estradas de Rodagem, em Maringá. O investimento, de R$ 390 milhões, deve beneficiar todas as regiões do Estado.

Na região Noroeste haverá intervenções em cerca de 2.500 quilômetros. Cerca de R$ 90 milhões serão investidos nas regiões polarizadas por Maringá, Paranavaí, Umuarama e Campo Mourão, que integram o Arenito Caiuá. A iniciativa, sob responsabilidade do DER, prevê diferentes ações na malha rodoviária estadual, como conservação da faixa de domínio (limpeza dos acostamentos e da vegetação, entre outros serviços), manutenção do pavimento da estrada, recuperação de rodovias, sinalização e segurança rodoviária, além de pesagem de veículos.

As obras de recuperação e os serviços de manutenção e conservação já estão em licitação e as propostas serão entregues nesta semana. Segundo Tizzot, a proposta principal é garantir rodovias seguras, reduzir gastos de manutenção e custos operacionais para os motoristas.

O secretário esclarece que o programa será colocado em prática mediante ações conjuntas entre o DER e a iniciativa privada e constitui-se de serviços mais leves (conservação rotineira da pista e da faixa de domínio), que ficarão por conta do DER, e de conservação periódica (reperfilamento e recape).

O secretário dos Transportes estima em R$ 300 milhões o valor gasto anualmente pelo governo do Estado na manutenção adequada da malha rodoviária. No período 2004-2006 foram recuperados mais de 5 mil quilômetros de rodovias estaduais. As estradas paranaenses, em sua maioria, alcançam índice satisfatório de conservação e segurança segundo levantamento que abrangeu todos os Estados.