O início do processo para instalação de lombadas eletrônicas na cidade depende apenas de sinal verde do Jurídico da Prefeitura. A Gerência de Transportes e Trânsito (Gettran) prevê a colocação do controlador de velocidade em dez pontos, incluindo dois na Avenida Rio Branco. Depois do parecer do setor, a Gettran fará o processo de licitação e os estudos necessários para a instalação dos equipamentos. Na Rio Branco, a previsão é de que as lombadas funcionem próximo ao Bairro Bom Pastor e na Garganta do Dilermando, locais onde existem registros de abusos dos motoristas, que resultaram em acidentes.

Também estão previstas lombadas eletrônicas na Rua João Pinheiro, altura da Praça do Jardim Glória, na Avenida Pedro Henrique Krambeck, no Bairro São Pedro, e na Avenida Juiz de Fora, no Bairro Grama. A Avenida Independência, que possui radar na altura da Maternidade Therezinha de Jesus, também deverá ganhar um controlador, provavelmente em substituição ao sistema de controle de velocidade na pista de descida da via. Ainda está prevista uma lombada na Estrada Engenheiro Gentil Forn, próximo à casa noturna Privilège. Em todos os pontos, a velocidade deverá ser limitada em 40km/h, o que depende ainda de avaliação técnica.



Segurança

Na Garganta Dilermando, onde a velocidade limite no sentido Bairro/Centro é de 60km/h, a Gettran chegou a executar algumas intervenções para melhorar a segurança. O gerente de Transportes e Trânsito acrescenta que, se o processo estiver de acordo, a instalação dos equipamentos dependerá apenas dos prazos normais da licitação.

Ao contrário do radar, cujo o objetivo é manter velocidade constante na via, as lombadas são usadas para reduzir a velocidade em pontos determinados. Geralmente, são instaladas em locais de travessia de pedestres, como próximo a escolas ou em trechos com alto índice de acidente. Com a aproximação do veículo, o equipamento acusa a velocidade que está empregando e, assim como os radares, denuncia, por fotografia, aqueles que excederem a máxima permitida no ponto.

Como nestes pontos a velocidade máxima permitida fica abaixo do limite da via, são necessários estudos de engenharia de trânsito que comprovem a necessidade do equipamento. Os projetos ainda serão elaborados pela Gettran. O sistema de fiscalização eletrônica atualmente conta com oito radares, outros oito entram em operação no final deste mês.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui