O número de acidentes e mortes em estradas de São Paulo diminuiu no ano passado, de acordo com o governo do Estado.

Nas estradas administradas pelo DER (Departamento de Estradas e Rodagem), órgão vinculado à Secretaria Estadual de Transportes, o número de acidentes apresentou redução de 10% em 2003, na comparação com o ano de 2002.

Já nas rodovias administradas por concessionárias, a queda no número de acidentes foi de 19,8% nos últimos três anos.

O número de mortes, de 2002 para 2003, também caiu mais de 10%, consolidando uma tendência que vem sendo observada no Estado desde 1999. Na última Operação Carnaval, por exemplo, a redução no número de mortes foi de quase 18%, se comparado à mesma operação realizada no ano anterior.

“Entre as pessoas com até 40 anos de idade, essa é a primeira causa de morte. No passado, se morria de doença infecciosa, como gripe espanhola, difteria, tuberculose. Isso mudou depois do antibiótico”, disse o governador Geraldo Alckmin (PSDB), durante cerimônia de lançamento do Movimento Permanente para a Diminuição dos Acidentes de Trânsito e Transporte, no Palácio dos Bandeirantes.

Estatística

Levantamento da OMS (Organização Mundial de Saúde) indica que os acidentes de trânsito matam 1,2 milhão de pessoas por ano e deixam 50 milhões feridas ou incapacitadas em todo o mundo.

No Brasil, as estatísticas mostram que mais de 30 mil pessoas morrem no trânsito anualmente e outras 500 mil ficam feridas. Os prejuízos chegam a R$ 10 bilhões por ano, segundo Ailton Brasiliense, diretor do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito).

Cerca de 41% das pessoas que morrem em acidentes de trânsito no Brasil têm idade entre 15 e 34 anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui