A Superintendência Regional do DNIT (Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes) de Mato Grosso deve decidir amanhã, às 09h, em Cuiabá, as empresas que executarão as obras de recuperação da BR-163 entre o Posto Gil até Nova Santa Helena, dividida em sub-trechos. O valor estimado para a obra é de R$ 179,5 milhões. As licitações serão por menor preço.

No trecho de 98 km entre Posto Gil e Nova Mutum, 19 empresas entregaram propostas e todas foram consideradas habilitadas para participar da concorrência. O valor estimado é de R$ 11.863 milhões.

Entre Lucas do Rio Verde e Nova Santa Helena (265,9 km) são quatro lotes. O lote 01 compreende o sub-trecho de 64,3 km entre Lucas do Rio Verde e Sorriso, do km 689 ao 753. O orçamento previsto para esse pedaço é de R$ 37.401 milhões. O lote 02, sub-trecho Sorriso-Sinop (82,3 km), vai do km 753 ao km 836, onde serão investidos R$ 53.650 milhões.

O lote 03, entre Sinop-Nova Santa Helena, tem um trecho de 63 km de distância -do km 836 ao 899 (próximo aos quebra-molas) que terão investimentos de R$ 40,9 milhões. O lote 04 (56 km), vai do km 899 ao 955, em Nova Santa Helena, orçado em R$ 35,6 milhões.

As obras serão feitas com recursos do orçamento geral do DNIT e do Plano Plurianual de Investimentos. As vencedoras devem assinar os contratos em até quatro dias. Assinado, publica-se no Diário Oficial da União, em seguida é emitido ordem de serviço. As propostas 70% menor que o estimado não serão aceitas por ser consideradas inexequiveis. O prazo de execução será de 540 dias após a ordem de serviço. Também está em andamento a contratação da empresa que fiscalizará as obras.

Além do recapeamento da 163, o DNIT liberou verbas para construir, em parceria com municípios, travessias urbanas em Sinop, Lucas e Sorriso, Matupá e Guarantã do Norte.

A BR-163 será recapeada da divisa de Mato Grosso do Sul até Santa Helena – 750 km de extensão. Até final do ano que vem, serão construídos asfalto novo e há trechos onde serão construídos acostamento e terceira faixa.