Não há a menor possibilidade de duplicar o trecho da BR-226 entre Natal e Macaíba. A informação é do superintendente do DNIT, José Narcélio Marques. Ele descartou a obra levando em conta as dificuldades em executar o mesmo serviço em outra rodovia. “Há quatro anos estamos tentando duplicar a 304, entre Parnamirim e Macaíba, e ainda não conseguimos”, lembrou.
Quanto às medidas de segurança prometidas aos moradores de Felipe Camarão, as notícias são mais positivas. “Já estamos terminando a sinalização horizontal, estamos providenciando a vertical e a colocação das tachinhas (pequenas estruturas refletivas entre as duas mãos da pista)”, afirmou José Narcélio. Um “rejuvenescimento” do asfalto também foi concluído, ao custo de R$ 500 mil.
O chefe do Departamento de Engenharia de Trânsito da STTU, Walter Pedro da Silva anunciou as medidas tomadas pela secretaria em relação ao local: “Começamos esta semana a sinalização das ruas de acesso à rodovia e a colocação dos tachões (espécie de quebra-mola). Caso não chova, o trabalho deve estar concluído neste fim de semana”, avaliou.
As baias para os pontos de ônibus, esclareceu Walter Pedro, são uma reivindicação antiga da comunidade e já estiveram para ser construídas com dinheiro do município, apesar da rodovia ser federal, no ano de 2000. “No entanto a burocracia fez com que perdêssemos a previsão orçamentária para a obra.” Hoje não há verba prevista para as baias e o chefe do DET afirmou já ter explicado, por diversas vezes, a situação aos moradores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui