Percorrendo quase todos os dias o trajeto de 100 quilômentros entre Itajaí e Florianópolis, o assessor comercial Enéas Olberg, 42, acredita que a duplicação do trecho Norte da BR-101 é um dos motivos que contribuiu com a redução do número de acidentes e de mortes nas rodovias federais.
Ele reforça que houve uma pequena melhoria na conscientização dos motoristas em respeito às leis de trânsito. Porém, salienta que ainda falta muito para chegar a um número ainda mais baixo de registros de casos fatais.
“Tem muito motorista fazendo besteira nessas estradas. A cada dia tenho que salvar a minha vida de um espertinho que abusa no asfalto”, reclamou, mas sem esconder o orgulho de nunca ter sofrido um acidente e de já ter socorrido algumas vítimas da imprudência nas estradas catarinenses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui