A intensidade do inverno registrada em 2008 superou todas as expectativas dos agricultores e meteorologistas mais experientes. O resultado foi à inundação e destruição de locais acostumados aos rigores da seca. Apesar disso, o Departamento Estadual de Estradas e Rodagens (DER) ainda não tem data prevista para começar as obras de recuperação das pontes e estradas danificadas. A obra consta no decreto de emergência nos municípios, com reconhecimento do Governo do Estado e Federal. Inicialmente o inicio das obras estava previsto para acontecer na segunda quinzena de junho, mas três meses após este prazo, os trabalhos de recuperação das rodovias ainda parecem longe de acontecer.

De acordo com um levantamento do DER, a região Oeste e Vale do Açu foram as mais afetadas pelas chuvas. Um dos trechos mais danificados é o acesso a cidade de Porto do Mangue. A RN-404 teve três quilômetros totalmente destruídos pela cheia do rio Piranhas/Açu, deixando a população de 4,5 mil habitantes completamente isolada do município de Assu. A Estrada do Camarão, entre Porto do Mangue e Pendências, é outro exemplo de destruição causada pela natureza. A cheia do rio Piranhas/Açu deixou 9 quilômetros da rodovia submerso e isso destruiu o alicerce da rodovia.

DER

Segundo informações do DER, o atraso é motivado pelo atraso na liberação dos repasses, na ordem de R$ 12 milhões, provenientes do Governo Federal.

Já o Ministério de Infra-estrutura informa que os recursos não foram liberados porque o Governo do Estado e as prefeituras municipais ainda não providenciaram os documentos necessários. Ainda segundo o ministério, o Governo Federal tem adotado medidas para reduzir as chances de haver desvios de recursos públicos.

Rastros

Além dos estragos nas estradas e pontes, as chuvas também deixaram rastros de destruição nas áreas urbanas de dezenas de municípios. Somente em Porto do Mangue, mais de 40 casas foram destruídas e o cais do porto do rio das Conchas. O mesmo aconteceu em Apodi, Ipanguaçu, Carnaubais, Alto do Rodrigues, Macau e Pendências. O município de Macau vai receber auxilio do Governo do Estado para reconstruir a ponte de acesso a Ilha de Santana, destruída pela cheia do rio Piranhas/Açu. Os demais municípios, que tiveram estragos causados pelas chuvas, como Porto do Mangue, continuam esperando os recursos do governo federal para a construção do porto do rio das Conchas e a recuperação das casas.