O trecho Sul não-duplicado da BR-101 registrou ontem de manhã dois acidentes que provocaram a morte de cinco pessoas e ferimentos em outras cinco.
O acidente mais grave aconteceu às 11h30min, próximo ao acesso Norte de Tubarão, e envolveu dois caminhões, uma moto e três carros de passeio.
A rodovia reabriu em meia pista às 13h, e totalmente às 14h. “Eu nasci de novo”, dizia o representante comercial Márcio Juci de Medeiros, 32 anos, que pilotava uma moto CG125 de Tubarão. A moto foi lançada para fora da pista com o impacto de um Marea Weekend de Criciúma, conduzido pelo advogado de Nova Veneza, Sandro Steiner, 33. O carro do advogado foi abalroado no sentido contrário por uma carreta Mercedes Benz de Lages, e caiu no barranco, à direita da pista, sentido Sul/Norte.
Sandro Steiner morreu no local. Sua mulher, Tatiana Oliveira Mussi Steiner, 28 anos, foi retirada das ferragens com lesões leves. A carreta ainda abalroou um caminhão de São Martinho, e caiu no barranco, também à direita da pista no sentido Sul/Norte.
Os dois caminhões pegaram fogo e carbonizaram os ocupantes. O motorista da carreta foi identificado como Volmar Luís de Oliveira, 46, residente em Lages.
O motorista do caminhão, João Cascaes, 49, e a caroneira Maria Antunes Cascaes, 47, morreram na hora. O casal morava em Tubarão. De acordo com testemunhas, o acidente teria sido provocado por um Fiat Uno de Cachoeirinha (RS), que trafegava para o Norte. O motorista Otavilino da Silva, 69 anos, manobrou o veículo para a pista contrária para ver a possibilidade de ultrapassagem, mas foi abalroado pela carreta. Otavilino teve ferimentos graves, e a esposa Rosina Pereira da Silva, 68, sofreu lesões leves.
No outro acidente, ocorrido às 6h30min, em Araranguá, uma colisão frontal causou a morte de Agnaldo dos Santos, 32 anos, residente em Jaguapitã (PR). E na SC-401, em Florianópolis, ontem à tarde, morreu atropelada Josefina Constantino da Silva, 52 anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui