De 08 a 11 de abril, 34 mil veículos devem passar pela praça de pedágio da Ecovia com destino ao litoral do Estado. Dados da concessionária mostram que a tarde de quinta-feira (08) e a manhã da sexta-feira Santa (09) serão os períodos de maior movimento na rodovia, com fluxo podendo chegar a 1.500 veículos por hora.

Além de evitar pegar a estrada nos horários de pico e respeitar a sinalização e o limite de velocidade, a Ecovia recomenda ao motorista que tenha bastante cuidado durante a descida para o litoral. Isto porque centenas de caminhões estão parados no acostamento da BR 277 à espera de descarregar no Porto de Paranaguá, o que gera insegurança e pode comprometer os serviços prestados ao usuário.

“Veículos com pane mecânica, por exemplo, não têm onde estacionar e acabam parando na faixa de rolamento, o que pode ocasionar colisões. Um veículo desgovernado, que teria o acostamento como área de escape e a defensa metálica para absorver o impacto, pode colidir agora com um caminhão, causando danos materiais e pessoais bem maiores”, afirma Mauro Szwarcgun, gerente de Operações da Ecovia.

Outro problema está nos pontos de acesso e de saída da rodovia, pois a fila de caminhões tira a visão do motorista nesses locais. Os caminhoneiros também correm riscos, principalmente de atropelamentos, porque muitos circulam e conversam próximos a seus veículos dentro da pista de rolamento. Por isso, antes de viajar, é aconselhável ao usuário acessar o site www.ecovia.com.br ou recorrer ao telefone 0800 410 277 para verificar as condições de tráfego na rodovia.

Para melhor atender o usuário, a Ecovia irá desenvolver uma operação especial, disponibilizando recursos operacionais extras, totalizando 22 veículos: viatura de coordenação de tráfego, furgão de encarregado de tráfego, furgões de inspeção de tráfego, furgão para eventos com produtos perigosos, veículo para manutenção elétrica e eletrônica, viatura médica, veículos de resgate e ambulância, guinchos leves, médios e pesados.

A praça de pedágio terá operação plena durante o feriado com todas as 13 cabines abertas: 10 direcionadas para o sentido de maior fluxo e 3 para o outro sentido. Desta forma, será possível direcionar os veículos comerciais e mais pesados, como os caminhões, para as cabines das extremidades, liberando as pistas centrais para os veículos de passeio, garantindo a fluidez do tráfego.

Durante a viagem os usuários poderão contar ainda com os postos de Serviço de Assistência ao Usuário (SAU) que estão instalados nos quilômetros 61, 35 e 11 da BR 277 e funcionam 24 horas. Nos SAUs estão à disposição telefones, banheiros, salas de espera com café e água e fraldários (km 61 e km 35).

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui