Blitze realizadas pela prefeitura de Belo Horizonte, em conjunto com as polícias Militar e Ambiental, aponta que 25% dos caminhões que transportavam terra e entulho pelas ruas da capital apresentaram alguma irregularidade. Desde novembro do ano passado, cerca de 500 veículos dos dois mil abordados foram autuados durante fiscalização de combate aos bota-foras clandestinos.

A falta da documentação obrigatória – o condutor deve ter a licença concedida pela prefeitura para o transporte de terra e entulho – e irregularidades nos veículos são os principais problemas verificados durante as blitze, que também checaram se a emissão de gases poluentes está de acordo com o que prevê a legislação ambiental.

Conforme explica a gerente de ações fiscais da Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (SMLU), Beatriz Ferreira Campos, o depósito dos resíduos em locais inapropriados não é motivado apenas pelos condutores de carroças, carros e caminhões. Ela diz que, em alguns casos, os responsáveis por construções incentivam a colocação dos entulhos em lugares não autorizados pela PBH. “A responsabilidade é de todos, inclusive daqueles que fazem pequenas reformas em casa e contratam o serviço de terceiros para transportar o entulho”.

Segundo a gerente da SMLU, um dos locais bastante utilizados por infratores para o depósito irregular é um terreno no Km 444 da BR-381, na região Nordeste da capital.

Recibo

Uma maneira de comprovar se os resíduos foram depositados em locais corretos é solicitar ao transportador o comprovante de despejo, expedido pelas unidades que recebem o material.

Em BH, a terra pode ser levada ao aterro sanitário ou nos bota-foras autorizados . O entulho deve ser levado para as seis Unidades de Recebimento de Pequenos Volumes (URPV) ou para as duas usinas de reciclagem, localizadas na Pampulha e no bairro Estoril, região Oeste da cidade.

As blitze de combate aos bota-foras clandestinos já foram realizadas nas regiões Centro-Sul, Nordeste e Oeste . Nesta sexta-feira, a fiscalização foi feita na região Leste e prossegue nas próximas semanas em outras regionais. A multa para quem for parado sem a documentação obrigatória varia entre R$ 89,55 a R$ 2.985, dependendo do volume transportado.

Informações sobre os locais de depósito de entulho e terra podem ser obtidas pelo telefone 3277-9388.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui