A fiscalização nas rodovias neste fim de semana de eleição será assegurada pela Polícia Rodoviária Federal e pela Companhia de Policiamento Rodoviário, já que os servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) estão em greve

Com o Detran em greve, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Companhia de Policiamento Rodoviário (CPRv) farão a fiscalização no fim de semana (Foto: EDIMAR SOARES) Mesmo com a greve dos servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), a fiscalização nas estradas está assegurada para quem vai viajar ao Interior para as eleições de domingo. Tanto a Polícia Rodoviária Federal (PRF) como a Companhia de Policiamento Rodoviário (CPRv) vão dispor de todo o efetivo para realizar as blitze do fim de semana. Serão 320 policiais rodoviários estaduais e 400 federais nas rodovias. Eles vão fiscalizar, além de veículos e documentos, o cumprimento da legislação eleitoral, a venda de bebidas alcoólicas nas estradas e também o consumo de álcool pelos motoristas.

A expectativa é de que o fluxo de veículos aumente cerca de 60% nas rodovias estaduais e federais, segundo o coronel Werisleik Matias, comandante da CPRv. “Teremos uma atenção especial na CE-060, que passa pelos municípios com maior população. Vai do Sertão Central ao Cariri”. Ele destaca que a CPRv conta com sete bafômetros, mas vai receber todo um suporte de equipamentos do Detran. “Vai ser mais intenso pra gente por causa da greve dos servidores do Detran. Isso por causa da fiscalização dos transportes, que teremos de fazer. Mas não chega a ser uma coisa preocupante”.

Na PRF, a operação, que já começou na madrugada de ontem, também será grande. “Os policiais vão trabalhar em regime de reforço, fazendo hora extra e reforçando a escala dos dias normais”, explica Danilo Lima, assessor de comunicação do órgão. Ele ressalta que, como o movimento é muito pulverizado, o efetivo será distribuído de forma que atenda os locais com maior movimentação. “Além da fiscalização regular, vamos tentar também coibir os crimes eleitorais”. Conforme Danilo, o município pode solicitar o apoio da PRF caso haja algum problema, desde que acione a Justiça Eleitoral.

Cuidados
No Terminal Rodoviário João Tomé, o movimento também deve ser intenso. A doméstica Francisca Lima dos Santos, 30, vai para Juazeiro do Norte, a 528 quilômetros de Fortaleza. Ela faz questão de gastar nove horas no percurso e votar em sua cidade natal. “Tem um candidato que eu gosto muito. E ele já fez muita coisa por Juazeiro. Por isso, eu faço questão de ir votar lá. Quero que as coisas na minha cidade mudem”. Para quem vai de carro, os órgãos pedem aos motoristas cuidado redobrado nas estradas. As rodovias estão praticamente todas em boas condições, conforme o Departamento de Edificações e Rodovias (DER).

“Essa época do ano é mais favorável para as estradas. Como não está chovendo, não aparecem aqueles problemas de buraco e desgaste”, relata André Pierre, coordenador de engenharia rodoviária do órgão. Ele afirma que somente a Estruturante (CE-085) está com obras de recapeamento. “Mas nada que cause problemas maiores. Basta controlar a velocidade, pois os trechos em que há serviço estão muito bem sinalizados”. Este ano, a Lei Seca (que proibe a venda de bebidas alcóolicas em estabelecimentos comerciais), em vez de terminar às 17 horas, vai ser estendida até a meia-noite de domingo.