O secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Agostinho Patrus, apresentou, na tarde desta terça-feira, as linhas básicas do Plano Estratégico para contenção dos efeitos das chuvas no sistema rodoviário de Minas Gerais. O grupo de trabalho será composto por 47 entidades públicas e privadas, começa a operar a partir do próximo dia 7 e estará de plantão permanente por 24 horas. Além dos recursos humanos e materiais, o governo do Estado conta com os recursos orçamentários de mais US$ 57 milhões contingenciados para casos de emergências.

O plano, que vem sendo elaborado por determinação do governador Aécio Neves, tem como objetivo garantir a segurança dos passageiros e do escoamento da produção agrícola e industrial. O principal motivo é o fato de Minas ser um estado mediterrâneo, onde qualquer ocorrência mais grave pode comprometer a eficiência da malha rodoviária nacional.

O Plano Estratégico Emergencial cobrirá toda a malha rodoviária de Minas, com ênfase para os eixos troncais e as MGs com maior volume de tráfego. Segundo o secretário, essa iniciativa, além de proporcionar um ganho administrativo e operacional, com redução dos custos de manutenção, melhoria da segurança das estradas, será também um diferencial na administração do sistema rodoviário, promovendo uma mobilização preventiva.

Segundo Agostinho Patrús, a Secretaria de Transportes e Obras Públicas, conjuntamente com o Governo Federal já realizou obras preventivas de recuperação – tapa -buraco – em sete mil quilômetros de rodovias estaduais e três mil quilômetros de estradas federais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui