O Ministério dos Transportes já tem data marcada para o primeiro leilão de estradas federais do governo Lula. Segundo o diretor de Outorgas do órgão, Alexandre Gavriloff, oito lotes de concessões rodoviárias anunciados em 2003 serão licitados em setembro, na Bolsa de Valores de São Paulo.

O acordo para a realização do evento será assinado hoje entre o governo e a Bolsa paulista. A intenção é dar mais credibilidade ao leilão e, assim, atrair grandes investidores nacionais e estrangeiros, argumenta o diretor.

Ele afirma que o edital de licitação das estradas será lançado em junho e a assinatura dos contratos está prevista entre o fim de novembro e começo de dezembro. O leilão vai incluir grandes rodovias, como a BR-381, a Fernão Dias, que liga São Paulo a Belo Horizonte, e a BR-116, a Régis Bittencourt, que liga São Paulo a Curitiba.

Outros trechos a serem leiloados em setembro são BR-153, na divisa entre São Paulo e Minas Gerais até a divisa de São Paulo com o Paraná; BR-101, que vai da divisa do Estado do Rio com o Espírito Santo até a ponte Rio-Niterói; e a BR-116, entre Curitiba e a divisa de Santa Catarina com o Rio Grande do Sul.

Além disso, haverá um lote especial com a BR-163, ligando Nova Mutum (MT) a Rurópolis (PA). Neste caso, há um trecho que ainda precisa ser construído.

Para Gavriloff, a licitação desses trechos deverá significar, nos próximos três anos, investimentos de R$ 2,7 bilhões nas estradas brasileiras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui