O ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, afirmou que serão gastos R$ 123 milhões para recuperação da malha viária federal. Já o Ministério da Integração Nacional estima R$ 120 milhões para reconstrução das cidades.

O ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, prometeu recuperar, até 31 de janeiro do próximo ano, todas as rodovias federais danificadas pelas enchentes em Santa Catarina, de modo a não prejudicar a temporada de verão no estado.

Segundo Nascimento, serão gastos R$ 123 milhões para a recuperação da malha viária federal. As obras de contenção de encosta durarão seis meses.

Já o ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, afirmou que sua pasta investirá R$ 120 milhões na reconstrução das cidades.

Oa dois ministros integram a comitiva presidencial que concede entrevista neste momento em Itajaí, um dos municípios catarinenses mais afetados pelos temporais. Depois de visitar Blumenau e sobrevoar outros muncípios, o presidente Lula coordena em Itajaí o balanço do que o governo já liberou de recursos e obras em andamento no atendimento aos desabrigados e desalojados.

Caixa libera FGTS

A Caixa Econômica Federal informou que os trabalhadores afetados pelas fortes chuvas que caíram no estado poderão sacar recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) a partir do próximo dia 22, como prevê o Decreto 6.688, editado nesta sexta-feira (12).

O decreto também estabelece o fim da exigência do intervalo mínimo de 12 meses entre uma movimentação e outra do FGTS, apenas para quem reside nos endereços atingidos pelas enchentes. A Caixa deve divulgar a qualquer momento os procedimentos administrativos e operacionais do saque, a começar pela exigência de decretação de calamidade pública pelo município.

Nos municípios considerados em estado de emergência, a liberação do FGTS será a partir do dia 5 de janeiro, e em ambos os casos a Caixa poderá estabelecer cronograma de pagamento por grupo de trabalhadores, de modo a facilitar o atendimento nas localidades com grande número de beneficiários.

A Caixa também resolveu conceder benefícios aos clientes de penhor, residentes nas áreas atingidas pelas enchentes, e isentou da cobrança de encargos os contratos vencidos de 22 de novembro a 31 de janeiro de 2009.

A medida vai beneficiar 44 mil contratos de penhor nas agências de Florianópolis e de mais 11 cidades do Vale do Itajaí. Os leilões de penhor em atraso também estão suspensos até março do ano que vem.